Disciplinas eletivas


DISCIPLINAS COMUNS

Avaliação Química e Biológica de Alimentos para Animais

Fundamentos de bioclimatologia Animal

Bioquímica Geral

Estágio em Docência I

Estágio em Docência II

Futurismo e Inovação em Ciência Animal

Melhoramento Genético Animal

Métodos de Avaliação da Sustentabilidade Agropecuária na Produção Animal

Métodos Estatísticos Aplicados à Zootecnia

Métodos de Avaliação da Qualidade de Carne

Tópicos Avançados I

Tópicos Avançados II

Tópico Internacional

 

DISCIPLINAS ESPECÍFICAS

Produção e Nutrição de Ruminantes

Produção e Nutrição de Monogástricos

Epidemiologia das Parasitoses em Animais de Produção

Aditivos para Rações de Animais monogástricos

Fundamentos para intensificação da pecuária de corte

Crescimento e Produção de Peixes

Nutrição e Alimentação de Ruminantes

Nutrição e Alimentação de Monogástricos

Nutrição e Produção de Bovinos em Pastejo

Métodos de determinação das exigências e avaliação de alimentos para animais monogástricos

Pecuária de precisão

Tecnologia de Produção de Rações para Animais Monogástricos

Sistemas integrados de produção agropecuária

Tópicos Especiais em Produção de Aves

Sistemas de produção animal em pastagens

Tópicos Especiais em Produção de Suínos

Tópicos Especiais em Conservação de Forragens

Tópicos Especiais em produção de peixes de cultivo

Tópicos Especiais em Nutrição e Produção de Bovinos de Leite

 

Tópicos Especiais em forragicultura e pastagens

 




Disciplina

Aditivos para Rações de Animais monogástricos (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Alessandro Borges de Amorim

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

1. Aditivos usados em alimentação de animais não ruminantes - definição, segurança de uso e processos de desenvolvimento de produtos comerciais; 2. Agentes anticoccidianos em rações; 3. Antibióticos (AGP) na alimentação animal - implicações; 4. Desenvolvimentos de produtos - controles de uso, meta-análise: uma ferramenta estatística importante na análise do uso de aditivos; 5. Microrganismos, oligossacarídeos e suas misturas em rações; 6. Aditivos nutricionais - vitaminas, aminoácidos e ácidos graxos; 7. Botânicos (mistura de ervas, extratos, condimentos, óleos essenciais) como aditivos alternativos em alimentação animal; 8. O uso de ácidos orgânicos na alimentação de aves e suínos - o que são e como são utilizados; 9. Minerais orgânicos na alimentação de aves e suínos; 10. O uso de antioxidantes nas rações animais - conceitos e produtos; 11. Legislação.

Bibliografia

Portaria 384 de 26/12/2003 do MAPA sobre a regulamentação do registro de aditivos no Brasil; Portaria SARC nº 013 de 30/11/2004; Instrução Normativa n.11 de 24/11/2004; Instrução Normativa n.31 de 27/08/2007; Instrução Normativa n.17 de 18/06/2004; Legislação 5: Instrução Normativa n. 41 de 25/02/2007; Legislação 6: Decreto 6296 de11/12/2007; Decreto nº 7.045, de 22 de dezembro de 2009; Instrução Normativa nº 42, de 16 de dezembro de 2010; Instrução Normativa nº 29, de 14 de setembro de 2010; Instrução Normativa nº 39, de 21 de novembro de 2014, Instrução Normativa nº 14, de 15 de julho de 2016, Compêndio Brasileiro de Alimentação Animal, 2017. Metabolic Modifiers: Effects on the Nutrient Requerements of Foodd-Producing Animals, 1994.  Revistas: Animal Science; Animal Feed Science and technology; Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia; British Poultry Science; Journal of Nutrition; Journal of Animal Science; Livestock Production Science Poultry Science; Revista da Sociedade Brasileira de Zootecnia; Revista Brasileira de Ciência Avícola, Animal Science.

 

 

Disciplina

Avaliação Química e Biológica de Alimentos para Animais (C.H.: 60 h e Créditos: 04)

Professor responsável: Erick Darlisson Batista

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

 Nivelamento em análise de alimentos, métodos in vivo e alternativas para determinação do conteúdo energético dos alimentos para animais, métodos in situ para avaliação de alimentos para animais, método in vitro de produção de gases para avaliação de alimentos para animais, método gravimétrico in vitro para determinação da cinética de digestão da FDN.

Bibliografia

BERCHIELLI, T.T.; PIRES, A.V.; OLIVEIRA, S.G. Nutrição de ruminantes. 2 ed. Jaboticabal: Funep, 2011. 616p. CECCHI, H.M. Fundamentos teóricos e práticos em análise de alimentos. 2 ed. Campinas: Editora Unicamp, 2007. 207p. CZERKAWSKI, J.W. An Introduction to Rumen Studies. Oxford: Pergamon International Library of Science, Technology, Engineering and Social Studies, 1986. 236p. DETMANN, E.; VALADARES FILHO, S.C.; PINA, D.S.; HENRIQUES, L.T.; PAULINO, M.F.; MAGALHÃES, K.A.; SILVA, P.A.; CHIZZOTTI, M.L. Prediction of the energy value of cattle diets based on the chemical composition of the feeds under tropical conditions. Animal Feed Science and Technology. v.143, n.4, p.127-147, 2008. HVELPLUND, T. & WEISBJERG, M.R. In Situ techniques for the estimation of protein degradability and postruminal availability. In: GIVENS, D.I.; OWEN, E.; AXFORD, R.F.E.; OMED H.M. Forage Evaluation in Ruminant Nutrition. New York: CABI Publishing, 2000. p.233-257. NATIONAL RESEARCH COUNCIL - NRC. Nutrient requeriments of dairy cattle. Washinton, D.C: National Academic Press, 2001. 381p. ORSKOV, E.R. Protein nutrition in ruminants. London: Academic Press LTD,1982. 160p. ORSKOV, E.R. The in situ technique for the estimation of forage degradability in ruminants. In: GIVENS, D.I.; OWEN, E.; AXFORD, R.F.E.; OMED H.M. Forage evaluation in ruminant nutrition. New York: CABI Publishing, 2000. p.175-188. PINA, D.S.; VALADARES, R.F.D.; VALADARES FILHO, S.C.; CHIZZOTTI, M.L. Degradação ruminal da proteína dos alimentos e síntese de proteína microbiana. In: VALADARES FILHO, S.C.; PAULINO, P.R.V.; MAGALHÃES, K.A. Exigências nutricionais de zebuínos puros e cruzados BR-CORTE. 2 ed. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2010, p. 13-46.SCHOFIELD, P.; PITT, R.E.; PELL, A.N. Kinetics of fiber digestion from in vitro gas production. Journal of Animal Science. v.72, n.11, p.2980-2991, 1994.SILVA, D.J.; QUEIROZ, A.C. Análises de alimentos: métodos químicos e biológicos. 6 ed. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2002. 235p.VAN SOEST, P.J. Nutritional ecology of the ruminant. London: Constock Publishing Associates, 1994. 476p.VAN SOEST, P.J.; ROBERTSON, J.B. Analysis of forages and fibrous foods. Ithaca: Cornell University, 1985. 202p.WILLIAMS, B. A. Cumulative gas-production techniques for forage evaluation. In: GIVENS, D. I., OWEN, E., AXFORD, R.F.E. and OMED H.M. Forage Evaluation in Ruminant Nutrition. New York: CABI Publishing, 2000. p.189-213.

 

 

Disciplina

Bioquímica Geral (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Márcia Rodrigues Carvalho Oliveira

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Estrutura e função dos nucleotídeos e ácidos nucleicos; Aminoácidos e proteínas; Enzimas e coenzimas; Carboidratos; Lipídeos e membranas celulares. Metabolismo de carboidratos; Metabolismo de lipídeos; Metabolismo de compostos nitrogenados ( ácidos nucléicos e proteínas).

Bibliografia

ALBERTS, BRUCE et al. Biologia molecular da célula. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010. xxxv, 1268 p. CHAMPE, Pamela C.; HARVEY, Richard A.; FERRIER, Denise R. Bioquímica ilustrada. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, c2006. x, 533 p.  HARVEY, Richard A.; FERRIER, Denise R. Bioquímica ilustrada. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2012. 520 p. KOZLOSKI, G.V. Bioquímica dos ruminantes. 3.ed. Santa Maria: Ed. UFSM, 2011. 212p. LEHNINGER, A.; NELSON, D.L.; COX, M.M. Princípios de Bioquímica, 5ª. ed. São Paulo: Editora Sarvier, 2011.    VOET, D.; VOET, J.G.; PRATT, C.W. Fundamentos de Bioquímica. Porto Alegre: Editora Artmed, 2002.

Disciplina

Crescimento e Produção de Peixes (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Paula Moreira

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Aspectos gerais da criação de peixes. Espécies próprias para piscicultura. Instalações e equipamentos. Manejos reprodutivos. Técnicas de cultivo em piscicultura. Manejo profilático e sanitário. Melhoramento genético de peixes. Seleção, engorda, alevinagem e larvicultura. Crescimento celular de peixes. Introdução a limnologia. Ictiologia. Morfologia. Fisiologia. Sistemática. Características de espécies cultivares e de sistemas de cultivo. Noções de gerenciamento de fazendas de cultivo. Principais grupos animais com potencial para cultivo. Conhecimento sobre controle e aumento da produção aquícola, produtividade natural e total de viveiros. Carcinicultura. Legislação.

Bibliografia

CYRINO, J.E.P.; URBINATI, E.C.; FRACALOSSI, D.M.; CASTAGNOLLI, N. Tópicos especiais em piscicultura de água doce tropical intensiva. Editora Tecart, 2004.

GRAEF, E.W. As espécies de peixes com potencial para criação no Amazonas. In: VAL, A.L & HONCZARYK. Criando peixes na Amazônia. Manaus. INPA. 1995. 160p. LOGATO, P.V.R. Nutrição e Alimentação de Peixes de água Doce. Editora Aprenda Fácil, 2000. OSÓRIO, F.M.F.; MELO, J.S.C.; KULIKOSK, R. Manual Programado de Piscicultura (Generalidades). SUDEPE. Brasília. 1979. 522p. OSTRENSKI, A.; BORGER, W. Piscicultura:Fundamentos e Técnicas de Manejo.Guaíba, RS. Agropecuária, 1998. 211 p. ONO, E.A., KUBITZA, F. Cultivo de peixes em tanques-rede. Funep-Jaboticabal, 2003. PROENÇA, C.E.M.; BITTENCOURT, P.R.L. Manual de Piscicultura tropical. Brasília. Ibama, 1994. 196p

SIPAÚBA-TAVARES, L.H. Limnologia aplicada à aqüicultura. Jaboticabal, Funep, 1995. 70p. VALENTI, W.C.; POLI, C.R.; PEREIRA, J.A.; BORGHETTI, J.R. Aquicultura no Brasil: bases para um desenvolvimento sustentável. Ministério da Ciência e Tecnologia. Brasília, 2000. 399p

 

 

Disciplina

Epidemiologia das Parasitoses em Animais de Produção (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Luciano Lopes

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Epidemiologia das parasitoses em animais de produção: helmintos, moscas e carrapatos. Avaliação de risco em sistemas de produção. Mitigação de fatores de risco. Relação parasito, hospedeiro, ambiente. Controle das parasitoses de interesse econômico pra pecuária.

Bibliografia

BLOOD, D.C.; RADOSTITS, O.M. VETERINARY MEDICINE. A textbook of the diseases of cattle, sheep, pigs, goats and horses. 9º Edição. Philadelphia. W.B. Saunders Company, 2000.  SOULSBY, E.J.L. Helminthes, Arthropods and protozoan animals. 7 th ed. Philadelphia.  608p. 1982. 

 

 

Disciplina

Estágio em Docência I (C.H.: 15 h e Créditos: 01)

Professor responsável: orientador

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Disciplina de treinamento dos estudantes de pós-graduação, que permite aos mesmos adquirirem experiência de ensino, preparando, planejando e lecionando aulas teóricas e práticas em disciplinas de graduação da área de Zootecnia, sob a supervisão e acompanhamento do professor/orientador responsável pela disciplina.

Bibliografia

De acordo com os temas desenvolvidos pelo docente orientador.

 

Disciplina

Estágio em Docência II  (C.H.: 30 h e Créditos: 02)

Professor responsável: orientador

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Disciplina de treinamento dos estudantes de pós-graduação, que permite aos mesmos adquirirem experiência de ensino, preparando, planejando e lecionando aulas teóricas e práticas em disciplinas de graduação da área de Zootecnia, sob a supervisão e acompanhamento do professor/orientador responsável pela disciplina.

Bibliografia

De acordo com os temas desenvolvidos pelo docente orientador.

 

 

Disciplina

Estatística Aplicada à Zootecnia (C.H.: 60 h e Créditos: 04)

Professor responsável: Cláudio Vieira de Araújo

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Nivelamento em estatística sobre medidas de posição e dispersão, teste de médias para uma amostra, duas amostras e amostras pareadas; intervalos de confiança; distribuição de probabilidade. Conceituação do método científico; princípios básicos de experimentação e transformação de dados; delineamentos experimentais casualizados; em blocos casualizados; em quadrado latino (DQL) e suas variações: grupos de quadrados latinos quadrado latino com período de descanso e  change-over. Análise de regressão linear simples; polinomial e múltipla na experimentação animal, análise de covariância. Análise de medidas repetidas em modelos mistos. Análise de dados em estrutura fatorial e em parcela subdividida. Uso de softwares para análise estatísticas: Statistical Analysis System (SAS), R-studio e Phython.

Bibliografia

CECON, P.R. Métodos estatísticos I. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 1992. 196p.  COCHRAN, W.G., COX, G.M. Experimental designs. 2 ed. New York: John Wiley & Sons, 1957. 611p.  DEAN, A.M. & VOSS, D.T. Design and analysis of experiments. Springer – Verlag New York. 1999. 764p. HEATH, O.V.S. A estatística aplicada a pesquisa científica. 5 ed. São Paulo: EPU, 1981. 95p.   KAPS, A. & LAMBERSON, W. Biostatistics for animal science. CABI publishing. Cambridge. MA. USA. 2004. 445p.  KUEHL, R.O., 2000. Design of Experiments: Statistical Principles of Research Design and Analysis. 2 ed. Duxbury Press, New York.   HOFFMANN, R. & VIEIRA, S. Análise de regressão: uma introdução à econometria. 3 ed. São Paulo: HUCITEC, 1998. 379p.  LITTELL, R.C.; FREUND, R.J.; SPECTOR, P.C. SAS System for linear models. 3rd ed. Cary: SAS Institute Inc., 1991. 329p.  LUCAS, H.L. Switchback trials for more than two treatments. Journal of Dairy Science. v.39, n.1, p.146-154, 1956.  LUCAS, H.L. Extra-period latin square change over designs. Journal of Dairy Science. v.40, n.3, p.225-239, 1957. MOTULSKY, H. & CHRISTOPOULOS, A. Fitting models to biological data using linear and nonlinear regression. A practical guide to curve fitting. 2ed. GraphPad Software Inc., San Diego, CA. 2003. 351p.  PIMENTEL GOMES, F. Curso de estatística experimental. 14ª ed. Piracicaba: FEALQ ,2000. 477p.  PIMENTEL GOMES, F. & GARCIA, C.H. Estatística aplicada a experimentos agronômicos e florestais. Piracicaba: FEALQ, 2002. 309p.  REGAZZI, A.J. Curso de iniciação à estatística. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 1997. 132p.  SAMPAIO, I.B.M. Estatística aplicada à experimentação animal. Belo Horizonte: FEPMVZ, 1998. 221p.  STATISTICAL ANALYSES SYSTEM - SAS. SAS

 

 

Disciplina

Fundamentos de Bioclimatologia Animal (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Luciano Lopes

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

O ambiente e o desempenho animal; Índices de conforto térmico; A fisiologia animal; Respostas adaptativas do animal ao ambiente (produção, reprodução e o bem-estar); Características adaptativas e tolerância do animal ao ambiente; Temperatura ambiental efetiva; Aspectos nutricionais e o ambiente térmico; O animal e as instalações.

Bibliografia

BAÊTA, F.C., SOUZA, C.F. Ambiência em Edificações Rurais – Conforto Animal. Viçosa, Editora UFV, 246p. 1997. CAMPOS, J.C.Fundamentos de Bioclimatologia Aplicados à Produção Animal. 1 Ed. UFMG. 2010. 195p.  McDOWELL, R.E. Bases bilógicas de la producción animal en zonas troicales. Zaragoza, Ed.  Acribia, 1975, 692p. SILVA, R,G, Introdução à Bioclimatologia Animal. Nobel S.A. São Paulo-SP. 2000. 286p

 

 

Disciplina

Fundamentos para intensificação da pecuária de corte (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Kamila Andreatta

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Cenários para a intensificação da pecuária de corte; Demandas tecnológicas e inovação para sistemas intensivos; Planos nutricionais para acasalamento de novilhas superprecoces; Nutrição gestacional e programação fetal. Planos nutricionais para recria intensiva de bovinos de corte. Planos nutricionais para terminação intensiva de bovinos de corte.

Bibliografia

Cardoso, A. S. et al. 2020. Intensification: A Key Strategy to Achieve Great Animal and Environmental Beef Cattle Production Sustainability in Brachiaria Grasslands. Sustainability, 12, p. 6656, 2020. Latawiec A.E. et al. 2014. Intensification of cattle ranching production systems: socioeconomic and environmental synergies and risks in Brazil. Int. J. Anim. Biosci., 8, p.255-1263. Macitelli, F. et al. 2020. Reduced space in outdoor feedlot impacts beef cattle welfare, Animal, 14, p 2588-2597. Marques, M.P. et al. 2014. Progress in the Brazilian cattle industry: an analysis of the Agricultural Censuses database. Animal Production Science 54, p.1338–1344. Molossi L. et al. 2020. Improve Pasture or Feed Grain? Greenhouse Gas Emissions, Profitability, and Resource Use for Nelore Beef Cattle in Brazil's Cerrado and Amazon Biomes. Animals (Basel) 10, p1386. Pires, A.V. 2010. Bovinocultura de corte. Piracicaba: FEALQ, v.l, p760. Pires, A.V. 2010. Bovinocultura de corte. Piracicaba: FEALQ, v.ll, p.761-1510. Oliveira R.L. e Barbosa M.A.A.F. 2014. Bovinocultura de corte: desafios e tecnologias. Sakamoto L.S, et al. 2020. Pasture intensification in beef cattle production can affect methane emission intensity, Journal of Animal Science, 98. Silva, R.O. et al. 2017. Sustainable intensification of Brazilian livestock production through optimized pasture restoration. Agric. Syst. 153, p201-211. Reis, R.A. et al. 2011. Semi confinamento para produção intensiva de bovinos de corte. In: Zervoudakis et al. (Org.). Simpósio Matogrossense de Bovinocultura de Corte. 1ed.Cuiabá: Juscemil Serafim, 2011, v. 01, p. 195-224. Romanzini, E.P. 2020. Economic evaluation from beef cattle production industry with intensification in Brazil Tropical pastures. Tropical Animal Health and Production, v. 52, p. 2659-2666.

 

 

Disciplina

Futurismo e Inovação em Ciência Animal (C.H.: 30 h e Créditos: 02)

Professor responsável: Maicon Sbardella

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Os futuros do mundo e da ciência animal. Construindo uma carreira profissional de sucesso. Metodologias de solução de problemas. Tecnologias digitais disruptivas. Inovação. Empreendedorismo. Desenvolvimento de produtos e serviços. Marketing estratégico. Agregação de valor. Consultoria.

Bibliografia

CHRISTENSEN, C.M. The Innovator's Dilemma: When New Technologies Cause Great Firms to Fail. Harvard Business Review Press. 2016. 288 p. EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Visão 2030: o futuro da agricultura brasileira. – Brasília, DF: Embrapa, 2018. 212 p. Disponível em https://www.embrapa.br/documents/10180/9543845/Vis%C3%A3o+2030+-+o+futuro+da+agricultura+brasileira/2a9a0f27-0ead-991a-8cbf-af8e89d62829. Acesso em 11/12/2020. FUTURISMO EXPONENCIAL. Disponível em https://futuroexponencial.com/. Acesso em 11/12/2020. GRANDO, N. (Ed.). Empreendedorismo Inovador: Como Criar startups de tecnologia no Brasil. Editora Évora. 2012. 582 p. KASSAM, A.; KASSAM. L. (Eds). Rethinking Food and Agriculture: New Ways Forward. Elsevier/Woodhead Publishing. 2020. 476 p. ROSE, D.C. WHEELER, R.; WINTER, M.; LOBLEY, M.; CHIVERS, C.A.. Agriculture 4.0: Making it work for people, production, and the planet. Land Use Policy, v. 100, January 2021, 104933. Artigos publicados em revistas científicas e/ou notícias atuais relacionados a ementa da disciplina.

 

 

Disciplina

Melhoramento Genético Animal (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Cláudio Vieira de Araújo

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Métodos de estimação de componentes de variância em máxima verossimilhança restrita (REML) e por inferência. Modelos mistos aplicados à avaliação genética animal: modelo unicaracterístico e multicaracterístico, modelo de repetibilidade. Modelo com efeitos aleatórios adicionais (ambiente permanente de ambiente e efeito materno), modelo de regressão aleatória. Interação genótipo ambiente na avaliação genética. Uso de programas computacionais no melhoramento genético.

Bibliografia

HENDERSON, C.R Application of linear models in animal breeding. Guelph: University of Guelph, 1984. 423 p.  LOPES, P.S., MARTINS, E.N., SILVA, M.A., et al. Estimação de componentes de variância. Viçosa, UFV, Impr. Univ., 1993. 61p. MADALENA, F.E. Experiences with performance recording of dairy cattle in Brazil. In: WORKSHOP ON ANIMAL RECORDING FOR SMALL HOLDERS IN RURAL AREAS IN DEVELOPING COUNTRIES. Proceedings. ICAR/FAO. Annand, India, 1997. MARTINS, E.N., LOPES, P.S., SILVA, M.A., et al. Modelo linear misto. Viçosa, UFV, Impr. Univ., 1993. 46p. MARTINS, E.N., LOPES, P.S., SILVA, M.A., et al. Uso de modelos mistos na avaliação genética animal. Viçosa, UFV, Impr. Univ., 1997. No prelo. PEREIRA, J.C.C. Melhoramento Genético Aplicado à Produção Animal. FEPMVZ: Belo Horizonte, 2004. 609p. POZONI, R.W.; NEWMAN, S. Developing breeding objectives for australian beef cattle production. Animal. Prod., v.49, p.35-47, 1989.  QUAAS, R.L. REML noteboook. Cornell University, Ithaca, NY, 1992. 76p. SCHAEFFER, L.R. Notes on linear model theory and Henderson s mixed model techniques. Guelph: University of Guelph, 1979. 201p. SEARLE S.R. Linear Models. New York. John Wiley & Sons, 1971. 532p. VACCARO, L.P. Sistemas de producion con bovinos en el tropico americano. Maracay, 1982. 286p. VAN VLECK, L.D. Selection index and introduction to mixed model methods. Boca Raton, CRC Press, Inc., 1982. 438p.

 

 

Disciplina

Metodologia de Pesquisa em Zootecnia (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: André Soares de Oliveira

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Filosofia da ciência. Metodologia científica. Estruturação e elaboração de projetos de pesquisa. Estruturação e elaboração de artigos técnico-científicos. Estruturação e elaboração de teses e dissertações. Citações bibliográficas. Avaliação do impacto científico. Análise crítica de artigos científicos.   

Bibliografia

A´MORELLI, R. The Elements of Style 2017. Vancouver and San Luis Obispo: Spectrum Ink, 2016. 271p. COCHRAN, W.G., COX, G.M. Experimental designs. 2 ed. New York: John Wiley & Sons, 1957. 611p. GASTEL, B; DAY, R.A. How to write and publish a scientific paper. 8 ed: California: Greenwood, 2016. 352p. HIGGINS, J.P.T., GREEN S. Cochrane Handbook for Systematic Reviews of Interventions Version 6.1. 2020 Disponível em https://training.cochrane.org/handbook/current. KAPS, M., LAMBERSON, W.E. Biostatistics for animal science. 3 ed. Wallingford: CABI, 2017, 568p. KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 1975. POPPER, K.R. A lógica da pesquisa científica. São Paulo: Cultrix, 1972. 566p. SCIENTIFIC STYLE AND FORMAT - THE CSE MANUAL FOR AUTHORS, EDITORS, and PUBLISHERS. 8 ed. Colorado: Council of Science Editors, 2014. 840 p. VOLPATO, G. L. Ciência: da filosofia à publicação. 7 ed. São Paulo: Cultura Acadêmica; Vinhedo: Scripta. 312. 2019. VOLPATO, G. L. Bases teóricas para redação científica. São Paulo: Cultura Acadêmica; Vinhedo: Scripta. 125p. 2007. VOLPATO, G.L. Método Lógico Para Redação Científica. 2. Ed. Botucatu: Best Writing. 2017, 156p.

 

 

Disciplina

Métodos de Avaliação da Qualidade de Carne (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável:

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Métodos de avaliação da composição corporal, rendimentos, índices e características de carcaça dos animais de produção, por meio de avaliações direta, indireta, quantitativas e qualitativas. Assim como, transformação músculo em carne, modificações estruturais e bioquímicas post-morten, cálculos de rendimento de cortes, previsão de retalhabilidade, proporção de cortes comerciais, alterações dos parâmetros qualitativos, e métodos de avaliação da qualidade de carne. Relacionando parâmetros genéticos dos animais de produção e efeito da nutrição nas características de carcaça e qualidade de carne.

Bibliografia

ALAIS, C.; LIINDEM, G. Bioquímica de los alimentos. Rio de Janeiro: Livraria Varela, 1990. 218p AMERICAN MEAT INSTITUTE. Laboraty methods of the meat industry. Chicago. 1964. 132p. ASSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTRY Official methods of analysis of AOAC international: current through revision 2. 18th ed. Gaithersburg, MD, 2007. 1 v. BARTELS, H. Inspeccion veterinária de la carne. Zaragoza:  Acribia,1980. 491p. BRISKEY, E.J., CASSENS, R.G., TRAUTMAN, R.G. The physiology and biochemistry of muscle as a food. London: Un. Wisconsin Pressm  1966.437p.   LANARA. Métodos Analíticos Oficiais para controle de produtos de origem animal e seus ingredientes, II - Métodos Físicos e Químicos, Brasília, D.F. 1981. LAWRIE, R. Developmentes in meat science - II. London: Elsevier, 1985.  295p.  LAWRIE, R. Developments in meat science - I. London: Elsevier,  1984.255p.  LAWRIE, R. Developments in meat science - III. London: Elsevier, 1985.  241p.  LAWRIE, R.A. Ciência de la carne. Zaragoza: Acribias, 1967. 320p. NORMAS ANALÍTICAS DO INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos químicos e físicos para análise de alimentos. Secretária do Estado de São Paulo, Brasil, 2a edição, 1976, 187p. PARDI, M.C.; SANTOS, I.F.; SOUZA, E.R.; PARDI, H.S. Ciência, Higiene e Tecnologia da carne. CEGRAF-UFV/EDUFF, 1993. 1110p.  RAMOS, E.M.; GOMIDE, L.A.M Avaliação da qualidade de carnes. Viçosa, MG: Editora UFV, 2009. 599p. ROCA, R.O., BOMNASSI, I.A. Alguns aspectos sobre  alterações  post-morten , armazenamento e embalagens de carnes. In:  CEREDA, M.P., SANCHEZ, L. Manual de Armazenamento e Embalagens - Produtos Agropecuários. Piracicaba: Ceres, cap.7, p.129-152, 1983.

 

 

Disciplina

Métodos de Avaliação da Sustentabilidade Agropecuária na Produção Animal (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Daniel Carneiro de Abreu

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

A ciência da sustentabilidade. Fundamentos, conceitos, métodos, metodologia e técnicas de pesquisa em agropecuária sustentável. Intensificação sustentável. Medidas de eficiência bioenergética. Desenho e manejo de agroecossistemas sustentáveis. Uso de programas computacionais na avaliação da sustentabilidade.

Bibliografia

GLIESSMAN, S.R. Agroecology: The Ecology of Sustainable Food Systems, Third Edition, 2008. JORDAN, C.F. An Ecosystem Approach to Sustainable Agriculture. Athens: Springer Dordrecht Heidelberg New York London, 2013. 244p. KEBREAB, E. Sustainable Animal Agriculture, CABI International, 2013. 631p. MARTIN, K.; Sauerborn, J. Agroecology. Stuttgart: Springer Dordrecht Heidelberg New York London, 2013. 330p. THEIS, T; TOMKIN, J. Sustainability: A Comprehensive Foundation. 12th Media Services, 2018. 644p. THORNLEY, J.H.M.; FRANCE, J. Mathematical models in agriculture: quantitative methods for the plant, animal and ecological sciences. 2nd ed. CABI North American Office: Cambridge, MA, 2007.

 

 

Disciplina

Métodos de determinação das exigências e avaliação de alimentos para animais monogástricos (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Ana Paula Silva Ton

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Planejamento experimental com monogástricos. Metodologias para avaliar o conteúdo de energia, proteína e aminoácidos dos alimentos. Metodologia para avaliar a disponibilidade de minerais e vitaminas. Método dose-resposta para determinar exigências nutricionais. Método fatorial para determinar exigências de energia, proteína e aminoácidos. Equações de predição para estimar valores energéticos e aminoacídicos dos alimentos para animais monogástricos.

Bibliografia

ANFAR.  Métodos analíticos de controle de alimentos para uso animal. ANFAR, São Paulo, 1992. BERTECHINI, A.G. Nutrição de monogástricos. UFLA, Lavras, 2012. BUTOLO, J.E. Qualidade de ingredientes na alimentação animal, 2ª Ed. Campinas, 2010, 430p. INRA. Alimentação dos animais monogástricos: suínos, coelhos e aves.  Roca. 1999. 262p. MATTERSON, L.D.; POTTER, L.M.; STUTZ, N.W. et al. The metabolizable energy of feeds ingredient for chickens. Storrs: University of Connecticut - Agricultural Experiment Station, 1965. 11p. (Research Report, 7).  ROSTANGO, H.S. Tabelas brasileiras para aves e suínos: composição de alimentos e exigências nutricionais. 4. Ed. – Viçosa: UFV, 2017, 488p. NATIONAL RESEARCH COUNCIL - NRC. Nutrient requirements of Poultry, 1994, 176p. SAKOMURA, N.K.; ROSTAGNO, H.S. Métodos de pesquisa em Nutrição para Monogástricos. Jaboticabal: FUNEP, 2016, 262p. SIBBALD, I.R. A biossay for true metabolizable energy in feedingstuffs. Poultry Science, v.55, p.303-308, 1976. SILVA, J.H.V. Tabelas para codornas japonesas e europeias. Jaboticabal: FUNEP, 2009, 107p.

 

  

Disciplina

Métodos Estatísticos Aplicados à Zootecnia (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Cláudio Vieira de Araújo

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Modelos de posto completo e posto incompleto; Modelos de regressão não linear aplicado a modelos de crescimento; modelos de regressão linear múltipla aplicados à zootecnia (modelos de superfície de resposta); modelos de regressão logística aplicado a dados categóricos, modelos lineares e não lineares mistos aplicados à zootecnia. Análise de componentes principais, variáveis canônicas

Bibliografia

ANDERSON, V. L. & MCLEAN, R. A. Design of Experiments. New York, Marcel Dekker, Inc., 1974. 418p. BOX, G. E. P. & DRAPER, N. R. Empirical Model-Building and Response Surfaces. USA, John Wiley & Sons, Inc., 1987. 669p. COCHRAN, W. G. & COX, G. M. Experimental Designs. 2a ed., New York, John Wiley & Sons, Inc., 1957. 611p. DRAPER, N. R. & SMITH, H. Applied Regression Analysis. New York, John Wiley & Sons, Inc., 1981. 709p. GRAYBILL, F. A. Theory and Application of the Linear Model. USA, Duxbury Press, 1976. 704p. HICKS, C. R. Fundamental Concepts in the Design of Experiments. 2a ed., New York, Holt Rinehart and Winston, 11973. 349p. HOFFMANN, R. & VIEIRA, S. Análise de Regressão. Uma Introdução à Econometria. São Paulo, Editora Ucitec, 2a ed., 1983. 379p. HOGG, R. V. & CRAIG, A. T. Introduction to Mathematical Statistics. 4a ed., New York, Macmillan Publishing Co., Inc., 1978. 438p. JOHNSON, R. A. & WICHERN, D. W. Applied Multivariate Statistical Analysis. USA, Englewood Cliffs, N. J., Prentice-Hall, Inc., 1982. 594p.  KEMPTHORNE, O. The Design and Analysis of Experiments. New York, John Wiley & Sons, Inc., 1952. 631p. KHURI, A. I. & CORNELL, J. A. Response Surfaces. USA, Marcel Dekker, Inc., 1987. 405p.  MONTGOMERY, D. C. & PECK, E. A. Introduction to Linear Regression Analysis. USA, John Wiley & Sons, Inc., 2a ed., 1992. 527p. MYERS, R. H. Response Surface Methodology. USA, Allynand Bacon, Inc., 1971. 246p. NETER, J.; WASSERMAN, W. & KUTNER, M. H. Applied Linear Statistical Models. Regression, Analysis of Variance and Experimental Designs. USA, Richard D. Irwin, Inc., 2a ed., 1985. 1127p. SEBER, G. A. F. Linear Regression Analysis. New York, John Wiley & Sons, Inc., 1977. 465p.

 

 

Disciplina

Nutrição e Alimentação de Monogástricos (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Anderson Corassa

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Princípios fisiológicos da alimentação e nutrição de monogástricos. Consumo, digestão, absorção e metabolismo de carboidratos, proteínas, lipídeos, energia, minerais e vitaminas em animais monogástricos. Fatores que afetam o consumo de alimento. Exigências nutricionais de monogástricos. Alimentos para dietas de animais monogástricos. Efeito de processamento de ingredientes sobre o valor nutricional de alimentos. Predição de valores nutricionais de ingredientes e dietas. Balanço eletrolítico de dietas. Aditivos nutricionais. Formulação de pré-misturas minerais e vitamínicas e de rações. Estratégias de alimentação para aves e suínos.

Bibliografia

ALBINO, L.F.T.; BARROS, V.R.S.M.; MAIA, R.C.; TAVERNARI, F.C.; SILVA, D.L. Produção e nutrição de frangos de corte. Viçosa: UFV, 2017. 360p. BELLAVER, C. Metodologias para determinação do valor das proteínas e utilização de valores disponíveis nas dietas de não-ruminantes. Simpósio Internacional de Produção de Não Ruminantes. In: 41a Reunião da SBZ. p. 1-23, 1994. BERTECHINI, A.G. Nutrição de monogástricos. Lavras: UFLA, 2012. CLOSE, W. H. ; COLE, D. J. A.  Nutricion de cerdas y verracos. Alltech. 2004. 379p.  D’MELLO, J.P.F. Amino Acids in Animal Nutrition. Edinburgh, CABI PUBLISHING. 2003. 513p.  D’MELLO, J.P.F. Farm Animal Metabolism and Nutrition. Edinburgh, CABI PUBLISHING. 2000. 438p.   KORNEGAY, E.T. Digestion of phosphorus and other nutrients: the role of phytases and factors influencing their activity. In: BEDFORD, M.R.; PARTRIDGE, G.G. Enzymes in Farm Animal Nutrition. CAB International 2001. p. 237-271.  LEESON, S. & SUMMERS, J.D. Nutrition of the Chicken .4a ed. Guelph, University Books. 2001. 414p.  LEWIS, A.J.& SOUTHERN, L.L. Swine Nutrition. CRC Press. 2001.1009p. MACARI, M. ; MAIORKA, A.. Fisiologia das aves comerciais. 1. ed. Jaboticabal: FUNEP, 2017. v. 1. 806 p. McDOWELL, L. R. Vitamins in animal and human nutrition, Academic Press, 2000,2nd ed. 793p.  NATIONAL RESEARCH COUNCIL (NRC). Nutrient Requeriments of Poultry. 9th ed., Washington, DC. National Academy Press 1994; p.155. NATIONAL RESEARCH COUNCIL. NRC. 2012. Nutrient Requirements of Swine. 11th ed. Washington: National Academy Press, 2012. 400 p.

NELSON, D.L., COX, M.M. Princípios de bioquimica de Lehninger. 6. Ed. Porto Alegre:Artmed, 2014. 1250p. ROSTAGNO, H.S.; ALBINO, L.F.T.; HANNAS, M.I.; DONZELE, J.L.; SAKOMURA, N.K.; PERAZZO, F.G.; SARAIVA, A.; ABREU, M.L.T.; RODRIGUES, P.B.; OLIVEIRA, R.F.; BARRETO, S.L.T.; BRITO, C.O. Tabelas brasileiras para aves e suínos: Composição de Alimentos e Exigências Nutricionais. 4ª ed. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, 2017. 488 p. SAKOMURA, N.K., SILVA, J.H.V., COSTA, F.G.P., FERNANDES, J.B.K., HAUSCHILD, L. Nutrição de não ruminantes. Jaboticabal: FUNEP, 2014. 678p. SAKOMURA, N.K.; ROSTAGNO, H.S. Métodos de Pesquisa em Nutrição de Monogástricos. 2.ed. Jaboticabal: Funep, 2016. 262 p. SILVA, D. J., QUEIROZ, A. C. Análise de alimentos. Métodos químicos e biológicos. Viçosa. 2006, 235p.  SWENSON, M.J.; REECE, W.O. DUKES. Fisiologia dos animais domésticos. 11ª Edição.Rio de Janeiro. Guanabara Koogan S.A. 1996. 856p. UNDERWOOD, E. & SUTTLE, N.F. The mineral nutrition of livestock. CAB International. 1999. 614p. 

 

  

Disciplina

Nutrição e Alimentação de Ruminantes (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: André Soares de Oliveira

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Histórico. Classificação dos ruminantes. Impacto ambiental da criação de ruminantes. Aspectos da fisiologia da digestão de ruminantes. Microbiologia do rúmen. Manipulação do ecossistema ruminal. Determinação do valor protéico e energético de alimentos. Sistemas de avaliação de alimentos. Teorias de regulação e fatores que afetam o consumo. Mensuração da digestibilidade total e parcial. Mensuração do consumo de animais em pastejo. Mensuração do Balanço de nutrientes. Metabolismo e utilização de carboidratos. Metabolismo e utilização de compostos nitrogenados. Metabolismo e utilização de lipídeos. Exigências nutricionais de ruminantes. Aditivos alimentares. Alimentos volumosos e concentrados. Formulação de dietas. Avaliação de dietas. Modelagem matemática aplicada à nutrição de ruminantes.

Bibliografia

AFRC. Energy and protein requirements of ruminants. Wallingford, UK: Cab international, 1993. 159p. BERCHIELLI, T.T.; PIRES, A.V.; OLIVEIRA, S.G. Nutrição de Ruminantes 2.ed. Jaboticabal: FUNEP, 2011, 616p. CSIRO. Nutrient requirements of domesticated ruminants. Collingwood, Australia: CSIRO Publishing, 2007. 270p.  CHURCH, D.C. The Ruminant animal digestive physiology and nutrition, Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1988. 641p. DIJKSTRA, J.; FORBES, J.M.; FRANCE, J. Quantitative aspects of ruminants digestion and metabolism. Oxfordshire: CAB. International, 2005. 734. FORBES, J.M. Voluntary food intake and diet selection in farm animals. Second Edition, CAB International, Walling ford/UK, 2008. HUNGATE, R.E. The rumen and its microbes. Academic Press, New York, 1966. HOBSON, P.N.; STEWART, C.S. The rumen microbial ecosystem, 2.ed. London: Chapmann & Hall, 1997. 527p. INRA Feeding System for Ruminants. France:INRA, 2018. 640p.  KOZLOSKI, G.V. Bioquímica dos ruminantes. 3.ed. Santa Maria: Ed. UFSM, 2011. 212p. LANA, R.P. Nutrição animal: mitos e realidades. 3 ed. Viçosa: UFV, 2020, 344p. NRC. Nutrient requirements of beef cattle – update 2016. 8.ed. Washington, DC: National Academy Press, 2016. 494p.  NRC. Nutrient requirements of dairy cattle. 7.ed. Washington, DC: National Academy Press, 2001. 381p. OLIVEIRA, A.S. The Nutrition System for Dairy Cattle (NS Dairy Cattle): A model of energy and nutrients requirements and diet evaluation for dairy cattle. 1th edition. 2019. Mendeley Data,V4, http://dx.doi.org/10.17632/hvc7smjjb7.4 .RUSSELL, J.B. Rumen microbiology and its role in ruminant nutrition, Ithaca, NY: James B. Russell, 2002. 119p. TEDESCHI, L.O.; FOX, D.G. The ruminant nutrition system: An applied model for predicting nutrient requirements and feed utilization in ruminants. Ann Arbor: XanEdu, 2016. 578p. VALADARES FILHO, S.C.; PAULINO, P.V.R.; MAGALHÃES, K.A. Exigências nutricionais de zebuínos e tabelas de composição de alimentos BR-Corte, 1.ed.-Viçosa: UFV, DZO, 142p, 2006.

 

 

Disciplina

Nutrição e Produção de Bovinos em Pastejo (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Eduardo Henrique Bevitori Kling de Moraes

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Aspectos nutricionais de ruminantes em pastejo. Relação valor nutritivo e características histo-anatômicas de gramíneas forrageiras. Interação estrutura do pasto, seletividade e consumo voluntário. Estimativa do consumo por bovinos de corte em pastejo. Gasto energético e requerimentos nutricionais. Princípios nutricionais da suplementação a pasto. Fontes de nutrientes para formulação de suplementos. Princípios nutricionais da suplementação a pasto. Manejo da oferta de suplementos. Manejo nutricional de machos no sistema pasto-suplemento. Manejo nutricional de fêmeas no sistema pasto suplemento.

Bibliografia

Allen, M.S. Physical constraints on voluntary intake of forages by ruminants. Journal Animal Science, v. 74, p.3063-3075, 1996. Detmann, E.; Valente, E.E.L.; Batista, E.D.; Huhtanen, P. An evaluation of the performance and efficiency of nitrogen utilization in cattle fed tropical grass pastures with supplementation. Livestock Science, v.162, p.141-153, 2014. Fahey Jr, G.C. Forage quality, evaluation and utilization. Madison, 1994. 998p. Forbes, J.M. Voluntary food intake and diet selection in farm animals. Second Edition, CAB International, Walling ford/UK, 2008. 453p. Moraes,; E.H.B.K.: Moraes, K.A.K.; Oliveira,S.A.; Hoffmann, A.; Simioni, A.T,; Mousquer, C.J.;  Paula, D.C.; Socreppa, L.M.; Botini, L.A.;  Alonso, M.P. Sistemas intensivos de produção de carne bovina com uso de suplementos múltiplos. Anais… II SIMBOV – II Simpósio Matogrossense de Bovinocultura de Corte, 2013. National Research Council (NRC). 2000 . Nutrient Requirements of Beef Cattle: update 2000. 7th Rev. Ed. Washington, D. C.: National Academy Press National Reserach Council (NRC). 2016. Nutrient equirements of beef cattle. 8.ed. Washingyon, D. C.:234p. Paulino, M.F; Detmann, E. Avaliação do desempenho e metabolismo de animais em pastejo. In: F.P. Rennó; L.F.P. Silva. (Org.). III Simpósio internacional avanços em técnicas de pesquisa em nutrição de ruminantes. 3 ed. Pirassununga-SP: FMVZ-USP, 2011, v. , p. 185-211. Poppi, D. P.; S. R. Mclennan.  Protein and energy utilization by ruminants at pasture.  Journal of Animal Science. v.73, p.278-290, 1995. Reis, R.A.; Bernardes, T.F.; Siqueira, G.R. Forragicultura: ciência, tecnologia e gestão dos recursos forrageiros. [S.l]: [s.n] , 2014. 714p. Valadares Filho, S.C.; Costa e Silva, L.F.; Gionbelli, M.P. et al. Exigências nutricionais de zebuínos puros e cruzados – BR CORTE. ed: 3.ed. Viçosa : UFV, Suprema Gráfica Ltda.. 2016, 327p. Van Soest, P. J. Nutrition ecology of the ruminant. 2 ed. Inthaca: Cornell University Press, 1994. 476p.

 

 

Disciplina

Pecuária de precisão (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Luciano Lopes

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Internet das coisas IOT, Machine learning, Sensores e sensoriamento animal, Monitoramento de instalações e ambiente, Aplicação de drones e VANTs na pecuária, Uso de câmeras de profundidade e de infravermelho, Monitoramento animal e desempenho reprodutivo, Monitoramento animal e acompanhamento nutricional, Monitoramento e saúde animal.

Bibliografia

Potencial de uso das tecnologias de agricultura e pecuária de precisão e automação / Alberto Carlos de Campos Bernardi... [et al.]. São Carlos, SP: Embrapa Pecuária Sudeste, 2017. Cadernos técnicos de veterinária e zootecnia: Zootecnia de precisão em bovinocultura de leite, n 79, dezembro de 2015.

 

 

Disciplina

Seminários (C.H.: 30 h e Créditos: 02)

Professor responsável: Anderson Corassa

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Apresentação e análise de seminários relacionados ao estado-da-arte na área da Zootecnia e de temas contemporâneos. Estrutura de um seminário. Apresentação oral, visual, impressa. Particularidades em seminários, palestras e aulas em formatos presenciais e via remota. Técnicas de oratória.

Bibliografia

Queiroz, D.S. & Arão, F.A. A Arte de Falar em Público. Rede-Tec Brasil/UFMT. 2015. 50p. Volpato, G.L. O método lógico para redação científica. RECIIS – Rev Eletron de Comun Inf Inov Saúde. 2015 jan-mar; 9(1). 14p.

 

  

Disciplina

Sistemas integrados de produção agropecuária (C.H.: 60 h e Créditos: 04)

Professor responsável: Arthur Behling Neto

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Benefícios ecossistêmicos de sistemas de integração lavoura-pecuária. Modalidades e fundamentos dos sistemas integrados de produção agropecuária. Estabelecimento e manejo das culturas de soja, milho, sorgo e milheto em sistema integrado. Estabelecimento e manejo de plantas forrageiras em sistema integrado. Sistema de integração lavoura-pecuária-floresta.

Bibliografia

CORDEIRO, L.A.M.; PACHECO, A. R. et al. (Ed.) et al (Autores). Integração lavoura-pecuária-floresta. Brasília: EMBRAPA Cerrados, 2015. 393 p. CRUZ, J.C. (Ed.) et al. A cultura do milho. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2008. 517 p. FORNASIERI FILHO, D.; FORNASIERI, J.L. Manual da cultura do sorgo. Jaboticabal: FUNEP, 2009. 202 p. MARTINS NETTO, D.A.; DURÃES, F.O.M. (Ed.). Milheto: tecnologias de produção e agronegócio. Brasília: EMBRAPA, 2005. 215 p. REIS, R.A.; BERNARDES, T.F.; SIQUEIRA, G.R. (Eds.). Forragicultura: ciência, tecnologia e gestão dos recursos forrageiros. Jaboticabal: Maria de Lourdes Brandel, 2013. 714 p. SEDIYAMA, T (Ed.). Tecnologias de produção e usos da soja. Londrina: Mecenas, 2009. 314 p. SOUSA, D.M.G. de (Ed.); LOBATO, E. (Ed.). Cerrado: correção do solo e adubação. 2. ed. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2004. 416 p.

 

 

Disciplina

Sistemas de produção animal em pastagens  (C.H.: 60 h e Créditos: 04)

Professor responsável: Bruno Carneiro e Pedreira

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

O ecossistema de pastagens e a estacionalidade de produção. Morfofisiologia de forrageiras, características estruturais e aspectos dinâmicos de pastagens. Nutrição e adubação de forrageiras. Interface planta/animal: estrutura do pasto, utilização, consumo e manejo do pastejo. Sistemas de produção animal utilizando Integração Lavoura-Pecuária-Floresta.

Bibliografia

HODGSON, J. Grazing management: science into pratice. New York: John Wiley; Longman Scientific and Technical, Longman, 1990. 203 p. MARTHA JUNIOR, G.B.; VILELA, L.; SOUSA, D.M.G Uso eficiente de fertilizantes e corretivos em pastagens. Planaltina: Embrapa Cerrados. 2007. 224 p. PEDREIRA, B. C.; PEREIRA, D.H.; PINA, D. S.; CARNEVALLI, R. A.; LOPES, L. B. Intensificação da produção animal em pastagens. 1. ed. Brasilia: Embrapa, 2014. v. 1. 294p. PEREIRA, D.H. & PEDREIRA, B. C. Recuperação de Pastagens. 2. ed. Sinop: Fundação Uniselva, 2018. v. 1. 315p. REIS, R.A., BERNARDES, T.F., SIQUEIRA, G.R. Forragicultura: Ciência, Tecnologia e Gestão dos Recursos Forrageiros. Jaboticabal: Funep, 2014. 714 p. TAIZ, L. & ZEIGER, E. Fisiologia e Desenvolvimento Vegetal. Porto Alegre: Artmed, 2017, 858p.

 


Disciplina

Tecnologia de Produção de Rações para Animais Monogástricos (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Maicon Sbardella

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Agronegócio de rações e suplementos. Pontos críticos na fabricação de rações. Boas práticas de fabricação de rações. Qualidade de matérias-primas. Processamento térmico de rações. Avaliação de processos em fábrica de rações. Indústria de reciclagem animal. Legislação aplicada à fábricas de rações. Certificação de fábricas de rações. Responsabilidade técnica em fábricas de rações.

Bibliografia

ANFAR. Métodos Analíticos de Controle de Alimentos para Uso Animal. ANFAR, São Paulo, 1992. BUTOLO, J.E. Qualidade de ingredientes na alimentação animal, 2ª Ed. Campinas, 2010, 430p.  CBNA. Seminário sobre Tecnologia da Produção de Rações, 4. Colégio Brasileiro de Nutrição Animal. Campinas, Anais..., Campinas, 1994. CBNA. Simpósio sobre Nutrição Animal e Tecnologia da Produção de Rações. Colégio Brasileiro de Nutrição Animal. Campinas, Anais..., Campinas, 1998. 234 p.

COMPÊNDIO brasileiro de alimentação animal. São Paulo: SINDIRAÇÕES/ANFAR; Campinas: CBNA; Brasília: MA/SDR, 2013. 204 p. COUTO, H.P. Fabricação de rações e suplementos para animais: gerenciamento e tecnologias. Viçosa, MG: CPT, 2008. 263p. NUNES, I.J. Nutrição animal básica. FEP-MVZ Editora. Belo Horizonte, MG. 1998. 387p. ROSTAGNO, H.S.; ALBINO, L.F.T.; HANNAS, M.I.; DONZELE, J.L.; SAKOMURA, N.K.; PERAZZO, F.G.; SARAIVA, A.; ABREU, M.L.T.; RODRIGUES, P.B.; OLIVEIRA, R.F.; BARRETO, S.L.T.; BRITO, C.O. Tabelas brasileiras para aves e suínos: Composição de Alimentos e Exigências Nutricionais. 4ª ed. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, 2017. 488 p. SAKOMURA, N.K.; ROSTAGNO, H.S. Métodos de Pesquisa em Nutrição de Monogástricos. 2.ed. Jaboticabal: Funep, 2016. 262 p. SILVA, S. Matérias-primas para produção de ração - Perguntas e respostas. Viçosa: Editora Aprenda Fácil, 2009. SILVA, D.J.; QUEIROZ, A.C.D. Análises de alimentos: métodos químicos e biológicos. 3.ed. Viçosa:UFV, 2004. 235p. SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL. Manual: Programa Feed & Food. São Paulo: SINDIRAÇÕES:ANFAL: ASBRAM, 2006. 34p.

 

Disciplina

 Tópicos especiais em forragicultura e pastagens (C.H.: 60 h e Créditos: 04)

Professor responsável: Bruno Carneiro e Pedreira, Dalton Henrique Pereira e Arthur Behling

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Recentes avanços em ecofisiologia de plantas forrageiras e ecologia do pastejo, nutrição e adubação de plantas forrageiras, conservação de forragem, emissão de gases de efeito estufa e sistemas de produção animal em pastagens e em sistemas integrados de produção agropecuária

Bibliografia

HODGSON, J. Grazing management: science into pratice. New York: John Wiley; Longman Scientific and Technical, Longman, 1990. 203 p. MARTHA JUNIOR, G.B.; VILELA, L.; SOUSA, D.M.G Uso eficiente de fertilizantes e corretivos em pastagens. Planaltina: Embrapa Cerrados. 2007. 224 p. REIS, R.A., BERNARDES, T.F., SIQUEIRA, G.R. Forragicultura: Ciência, Tecnologia e Gestão dos Recursos Forrageiros. Jaboticabal: Funep, 2014. 714 p. TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. Porto Alegre: Artmed, 2013. 720p.

 

 

Disciplina

Tópicos Especiais em Nutrição e Produção de Bovinos de Leite (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: André Soares de Oliveira

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Tópicos atuais sobre a cadeia produtiva do leite. Conceitos, classificação e métodos de avaliação zootécnica, econômica e ambiental de sistemas de produção de bovinos leiteiros. Fisiologia da lactação. Tópicos avançados em genéticas para produção de leite. Tópicos avançados em reprodução de novilhas e vacas leiteiras. Exigências nutricionais de bovinos leiteiros: métodos e sistemas vigentes. Tópicos avançados em nutrição e manejo de bezerras em aleitamento. Tópicos avançados em recria de novilhas leiteiras. Tópicos avançados em nutrição e manejo de vacas em período de transição. Tópicos avançados em nutrição e produção de bovinos leiteiros em sistemas confinados, sob pastejo e integrados. Avaliação e manipulação da composição e qualidade do leite.

Bibliografia

AFRC. Energy and protein requirements of ruminants. Wallingford, UK: Cab international, 1993. 159p. BEED, D.K. Large Dairy Herd Management. Champaign: America Dairy Science Association, 2017. Disponível em https://www.adsa.org/Publications/Large-Dairy-Herd-Management. DUKES, H.H. Fisiologia dos animais domésticos. 12. ed. Rio de Janeiro, Guanabara: Koogan, 2007, 946p. FRANCE, J. Quantitative aspects of ruminants digestion and metablism. Oxfordshire: CAB. International, 2005. 734p..OLIVEIRA, A.S.; PEREIRA, D.H. Gestão econômica de sistemas de produção de bovinos leiteiros. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE AGROPECUÁRIA SUSTENTÁVEL, 1, Viçosa:Anais... Viçosa-MG, p. 106-133, 2009. NRC. Nutrient requirements of dairy cattle. 7.ed. Washington, DC: National Academy Press, 2001. 381p. OLIVEIRA, A.S. The Nutrition System for Dairy Cattle (NS Dairy Cattle): A model of energy and nutrients requirements and diet evaluation for dairy cattle. 1th edition. 2019. Mendeley Data,V4, http://dx.doi.org/10.17632/hvc7smjjb7.4 TEDESCHI, L.O.; FOX, D.G. The ruminant nutrition system: An applied model for predicting nutrient requirements and feed utilization in ruminants. Ann Arbor: XanEdu, 2016. 578p.

 

Disciplina

Tópicos Avançados I (C.H.: 30 h e Créditos: 02)

Professor responsável:

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Proposta por professores do programa de Pós-graduação em Zootecnia ou por professores convidados pelo programa, com a finalidade de complementar um ou mais tópicos das linhas de pesquisa do Programa, os quais, possam ser ministrados em 30 horas semestrais, de forma condensada ou não.

Bibliografia

De acordo com o tema a ser ministrado.

  

Disciplina

Tópicos Avançados II (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável:

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Proposta por professores do programa de Pós-graduação em Zootecnia ou por professores convidados pelo programa, com a finalidade de complementar um ou mais tópicos das linhas de pesquisa do programa, os quais, possam ser ministrados em 45 horas semestrais, de forma condensada ou não.

Bibliografia

De acordo com o tema a ser ministrado.

 

 

Disciplina

Tópico Internacional (C.H.: 30 h e Créditos: 02)

Professor responsável:

Oferta: 1º semestre do ano

Ementa

Proposta por professores do programa de Pós-graduação em Zootecnia ou por professores de instituições estrangeiras, com a finalidade de abordar temas de destaque internacional.

Bibliografia

De acordo com o tema a ser ministrado.

 

 

Disciplina

Tópicos Especiais em Conservação de Forragens (C.H.: 60 h e Créditos: 04)

Professor responsável: Dalton Henrique Pereira

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Fundamentos dos processos de conservação de forragens. Aspectos teóricos e práticos da ensilagem e fenação. Principais materiais utilizados para ensilagem e fenação. Recentes avanços em produção de silagem e feno. Uso de silagem e feno em sistemas de produção.

Bibliografia

BUXTON,  D.R.; MUCK, R.E.;  HARRISON, J.H.(org.). Silage Science and Technology. Madison, Wisconsin, ASA:USA. 2003. 927p. CRUZ, J.C.; PEREIRA FILHO, I.A.; RODRIGUES, J.A.S. et al. Produção e Utilização de Silagem de Milho e Sorgo. 1ª ed. Embrapa - Sete Lagoas, MG, 2001. 544p. EVANGELISTA, A.R. Silagens: do cultivo ao silo. 2. ed. Lavras: EDUFLA, 2002. 200 p.  JOBIM, C.C.; NUSSIO, L.G.; REIS, R.A. et al. Avanços metodológicos na avaliação da qualidade da forragem conservada. Revista Brasileira de Zootecnia, v.36, suplemento especial, p.101-119, 2007. JOBIM, C.C.; DANIEL, J.L.P.; CANTO, M.W. et al. SIMPÓSIO DE PRODUÇÃO E UTILIZAÇÃO DE FORRAGENS CONSERVADAS. 6., 2017, Maringá. Anais…Maringá:UEM, 2017. 234p. KUNG Jr., L.; SHAVER, R.D.; GRANT, R.J.  et al. Silage review: Interpretation os chemical, microbial, and organoleptic components of silages. Journal of Dairy Science. v. 101, p. 4020-4033, 2018. MARTIN, L.C.T. Bovinos: volumosos suplementares. São Paulo: Nobel, 1997. 143p. McDONALD, P.; HENDERSON, A.R.; HERON, S. The Biochemistry of Silage. 2 ed. Marlow: Chalcombe, 1991. 340p. MOORE, K. J.; COLLINS, M.; NELSON, C.J.; REDFEARN, D.D. (Ed.). Forages – The Science of grassland agriculture. 7 ed. Vol. 2. Wiley Blackwell, 2020. 941p.  NUSSIO, L.G.; SCHMIDT, P.; PEDROSO, A.F. Silagem de cana-de-açucar. In: SIMPÓSIO SOBRE MANEJO DA PASTEGEM, 20. Anais... Piracicaba: FEALQ, p.155-186. 2003. REIS, R.A. et al. Volumosos na produção de ruminantes. Jaboticabal: FUNEP, 2005. 308p. REIS, R.A.; BERNARDES, T.F.; SIQUEIRA, G.R. Forragicultura: ciência, tecnologia e gestão dos recursos forrageiros. Ed. REIS, R.A.; BERNARDES, T.F.; SIQUEIRA, G.R. Jaboticabal: Maria de Lourdes Brandel - ME, 2013. 714p. VAN SOEST, P.J. Nutritional ecology of the ruminants. 2 ed. Cornell University, Ithaca, 1994. 476p.

 

 

Disciplina

Tópicos Especiais em Produção de Aves (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Ana Paula Silva Ton

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Estudo da atividade avícola brasileira, com enfoque nos aspectos biológicos, tecnologias e medidas de biosseguridade utilizadas nos sistemas de produção de frangos de corte e de ovos comerciais. Bem-estar durante as etapas de produção. Alterações metabólicas e nutricionais das aves. Tecnologia de produtos avícolas. Produção de avestruzes, codornas e perus. Dimensionamento de produção de carne e ovos, Análises de qualidade de carne e ovos. Manejo de matrizes pesadas. Utilização de insetos na alimentação de aves. Nutrição de precisão na produção de ovos e carnes. Avicultura 4.0.  

Bibliografia

ALBINO, L.F.T.; BARROS, V.R.S.M.; MAIA, R.C.; TAVERNARI, F.C.; SILVA, D.L. Produção e nutrição de frangos de corte. Viçosa: UFV, 2017. 360p. BERTECHINI, A.G. Nutrição de monogástricos. Lavras: UFLA, 2012. CAMPOS, E. J. Avicultura: razões, fatos e divergências. Belo Horizonte: FEP-MVZ, 2000. 311p. INRA, Alimentação dos Animais Monogástricos - Suínos, Coelhos e Aves, 2 ed., Ed. Roca, 1999. MACARI, M.; SOARES, N.M. Água na avicultura industrial. Campinas: APINCO, 2012. 359p. MACARI, M.; FURLAN, R.L.; GONZALES, E. Fisiologia aviária aplicada a frangos de corte. Jaboticabal: FUNEP, 2002. 375p. MACARI, M.; MENDES. Manejo de Matrizes de Corte. Campinas: FACTA, 2005. 421p. MACARI, M.; GONZALES, E. Manejo da Incubação. Campinas: FACTA 2003. 537p. MAZZUCO, H.; ROSA, P.S.; PAIVA, D.P.; JAENISCH, F.; MOY, J. Manejo e produção de poedeiras comerciais. Concórdia, Embrapa-CNPSA, 1997. 67p. (Embrapa-CNPSA. Documentos, 44). MENDES, NAAS, I.A.; MACARI, M. Produção de Frangos de Corte. Jaboticabal: FUNEP, 2004. 356p. MUNIZ, J.C.L.; SILVA, A.D.; TIZZIANI, T.; ALBINO, L.F.T.; BARRETO, S.L.T. Criação de codornas para produção de ovos e carne. Viçosa: Aprenda fácil, 2018, 277p. OLIVIERA, B.L.; OLIVEIRA, D.D. Qualidade e tecnologia de ovos. Lavras: UFLA, 2013, 224p. RMAMOS, E.D.; GOMIDE, L.A.M. Avaliação da qualidade de carnes: Fundamentos e metodologia. Viçosa: UFV, 2007, 599p. SILVA, J.H.V. Tabelas para codornas japonesas e europeias. Jaboticabal: FUNEP, 2009, 107p.

 

 

Disciplina

Tópicos Especiais em produção de peixes de cultivo (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Paula Sueli Moreira

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Sistemas de produção e técnicas de cultivo de peixes. Noções sobre anatomia e fisiologia dos peixes. Espécies de peixes indicadas para a piscicultura. Características físicas e químicas da água. Manejo de tanques e viveiros de peixes. Manejo da alimentação de peixes. Construções de tanques e viveiros para piscicultura. Reprodução artificial de peixes. Principais sobre doenças de peixes.Comportamento peixes.

Bibliografia

CYRINO, J.E.P.; URBINATI, E.C.; FRACALOSSI, D.M.; CASTAGNOLLI, N. Tópicos especiais em piscicultura de água doce tropical intensiva. Editora Tecart, 2004.

GRAEF, E.W. As espécies de peixes com potencial para criação no Amazonas. In: VAL, A.L & HONCZARYK. Criando peixes na Amazônia. Manaus. INPA. 1995. 160p. LOGATO, P.V.R. Nutrição e Alimentação de Peixes de água Doce. Editora Aprenda Fácil, 2000. OSÓRIO, F.M.F.; MELO, J.S.C.; KULIKOSK, R. Manual Programado de Piscicultura (Generalidades). SUDEPE. Brasília. 1979. 522p. OSTRENSKI, A.; BORGER, W. Piscicultura:Fundamentos e Técnicas de Manejo.Guaíba, RS. Agropecuária, 1998. 211 p. ONO, E.A., KUBITZA, F. Cultivo de peixes em tanques-rede. Funep-Jaboticabal, 2003. PROENÇA, C.E.M.; BITTENCOURT, P.R.L. Manual de Piscicultura tropical. Brasília. Ibama, 1994. 196p

SIPAÚBA-TAVARES, L.H. Limnologia aplicada à aqüicultura. Jaboticabal, Funep, 1995. 70p. VALENTI, W.C.; POLI, C.R.; PEREIRA, J.A.; BORGHETTI, J.R. Aquicultura no Brasil: bases para um desenvolvimento sustentável. Ministério da Ciência e Tecnologia. Brasília, 2000. 399p

 

 

Disciplina

Tópicos Especiais em Produção de Suínos (C.H.: 45 h e Créditos: 03)

Professor responsável: Maicon Sbardella

Oferta: 2º semestre do ano

Ementa

Planejamento e controle técnico e econômico de rebanhos suínos. Aspectos de biosseguridade e legislação aplicados a produção de suínos. Fundamentos de sustentabilidade e avaliação de impacto ambiental aplicados a produção de suínos. Boas práticas na produção de suínos. Pontos críticos na produção de suínos. Modelagem nutricional em suínos. Saúde intestinal e estresse oxidativo em suínos. Nutrigenômica aplicada à produção de suínos. Tecnologias utilizadas na produção de suínos visando aumentar a eficiência produtiva. Temas atuais e emergentes relacionados a suinocultura.

Bibliografia

ABCS - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE SUÍNOS. Produção de suínos: teoria e prática. Coordenação editorial: Associação Brasileira de Criadores de Suínos; Coordenação Técnica: Integral Soluções em Produção Animal. Brasília, DF, 2014. 908 p. AMARAL, A.L.; SILVEIRA, P.R.S.; LIMA, G.J.M.M. (Coord.). Boas práticas de produção de suínos. Circular Técnica 50. Concórdia: EMBRAPA, 2006. 60 p. BELLAVER, C. Produção animal e qualidade de vida nas sociedades em transição. In: Reunião da Sociedade Brasileira de Zootecnia. (SBZ, 39a, Recife, PE.  2002). Anais... Recife, PE. 2002. 12p. BENÍCIO, L.A.S., LINARES, L.B. Cadeia produtiva de aves e suínos como estratégia para a produção sustentável de carne. In: Reunião da Sociedade Brasileira de Zootecnia. (SBZ, 41a, Campo Grande, MS.  2004). Anais... Campo Grande, MS. 2004. 12p.  BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA. Food And Agriculture Organization – FAO. Material didático desenvolvimento sustentável. Brasília-DF. 2004. 158p.  CAMPOS, A.T.; CAMPOS, A.T.; Balanços energéticos agropecuários: uma importante ferramenta como indicativo de sustentabilidade de agroecossistemas. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.6, p.1977-1985, nov-dez, 2004. EMBRAPA SUÍNOS E AVES. Curso de capacitação em praticas ambientais sustentáveis: treinamentos 2002. Concórdia: Embrapa Suínos e Aves, 2002. 112p.  EMBRAPA SUÍNOS E AVES. Simpósio sobre resíduos da produção avícola. Concórdia, SC. Anais... Concórdia: Embrapa Suínos e Aves, 2000. 74 p. (Embrapa Suínos e Aves. Documentos, 65). FAO. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS - WORLD HEALTH ORGANIZATION. Residues of some veterinary drugs in animals and foods. FAO FOOD AND NUTRITION PAPER 41/16.Rome, 2004. 112p. FONSECA, M.F. Certificação de sistemas de produção e processamento de produtos orgânicos de origem animal: história e perspectivas. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v.19, n.2, p.267-297, Brasília maio/ago. 2002. GOUS, R., MORRIS, T., FISHER, C. (Eds.). Mechanistic Modelling in Pig and Poultry Production. CAB International. 2006. 331p.

KOZIOSKI, G.V. CIOCCA, M.L.S. Energia e sustentabilidade em agroecossistemas Ciência Rural, Santa Maria, v. 30, n.4, p.737-745. 2000. MANUAL BRASILEIRO DE BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS NA PRODUÇÃO DE SUÍNOS / Revisão técnica: Armando Lopes do Amaral ... [et al.] – Brasília, DF: ABCS; MAPA; Concórdia: Embrapa Suínos e Aves, 2011. 140 p. NATIONAL RESEARCH COUNCIL. NRC. 2012. Nutrient Requirements of Swine. 11th ed. Washington: National Academy Press, 2012. 400 p. ROSTAGNO, H.S.; ALBINO, L.F.T.; HANNAS, M.I.; DONZELE, J.L.; SAKOMURA, N.K.; PERAZZO, F.G.; SARAIVA, A.; ABREU, M.L.T.; RODRIGUES, P.B.; OLIVEIRA, R.F.; BARRETO, S.L.T.; BRITO, C.O. Tabelas brasileiras para aves e suínos: Composição de Alimentos e Exigências Nutricionais. 4ª ed. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, 2017. 488 p.  SEGANFREDO, M.A. Gestão ambiental na suinocultura. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica, 2007. 302p. SOBESTIANSKI, J., WENTS, I.; SILVEIRA, P.R.S., SESTI, L.A.C. Suinocultura intensiva: produção, manejo e saúde do rebanho. Brasília: Embrapa SPI: Concórdia. 1998. 388 p. SOBESTIANSKY, J., BARCELLOS, D.E.S.N., MORES, N., OLIVEIRA, S.J., CARVALHO, L.F., MORENO, A.M., ROEHE, P.M. Clínica e patologia suína. 2ª ed. Goiânia, Gráfica Art3. 2001. 464 p. ZEMPLENI, J., DANIEL, H. (Ed.). Molecular Nutrition. CABI Publishing, 2003. 409 p.


Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78605-091

(66) 3402-0736

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Residencial Cidade Jardim - Sinop - MT
CEP: 78550-728

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30