Portal da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

Mestrado em Engenharia Agrícola

 

Rondonópolis está inserida no centro de uma grande fronteira agrícola, fazendo ligação com outros Estados. É segunda maior economia de Mato Grosso, graças ao agronegócio: produção de grãos, fibras, bioenergia, além de indústrias esmagadoras de soja, frigoríficos, pólo têxtil e cerâmico. Além das atividades agropecuárias e industriais, a cidade é também um pólo de conhecimento, com diversas instituições de ensino superior e tecnológico com cursos desenvolvidos para atender às necessidades sócio-econômicas.

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola (PGEAgri) da Universidade Federal de Mato Grosso, no Campus de Rondonópolis, contempla o primeiro curso de mestrado em Engenharia Agrícola recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), implantado no Estado de Mato Grosso. O programa tem por objetivo principal formar recursos humanos com qualificação acadêmica, senso crítico, formação humanística docente e científica, fundamental para o desenvolvimento da região Centro-Oeste. O PGEAgri foi criado com base no levantamento do panorama político, econômico e social da região, considerando:


• A atividade agrícola causa impactos de diferentes ordens, na economia, na organização social e no ambiente;
• O agronegócio desempenha um papel fundamental na economia e, a ampliação de sua competitividade e sustentabilidade, está relacionada com os avanços científicos e disponibilidade de tecnologias voltadas para o setor produtivo, que contribuam para a diminuição das desigualdades regionais e desenvolvimento nacional;
• O aumento populacional causa aumento da demanda por alimentos e bens, havendo necessidade de intensificação qualificada das atividades agrícolas, fundamentais para a sustentabilidade e desenvolvimento do país. A intensificação da produção agrícola provoca, em muitas áreas, processos de degradação que comprometem a produtividade das terras agrícolas e a qualidade dos ecossistemas e de paisagens regionais, com impactos negativos na economia e na organização social de regiões afetadas;
• A Pós-Graduação é um excelente ambiente para atualização, criação e motivação no sentido de superar desafios, visando a geração de alternativas técnicas para os sistemas produtivos e para o avanço do conhecimento científico.

O PGEAgri envolve 12 docentes, todos com Doutorado, sendo dois docentes com Pós- Doutorado e quatro bolsistas de produtividade em pesquisadores do CNPq. O programa é mais uma opção de oferta de Pós-Graduação stricto sensu, na área de Ciências agrárias para atender a demanda regional e de outras regiões do país.

 

Rodapé Animado UFMT