Procev homenageia Martha Arruda
 UFMT - Procev homenageia Martha Arruda

Procev homenageia Martha Arruda

Publicado em Notícias | 10/07/2019

A Pró-reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realizou na manhã desta quarta-feira (10), uma homenagem à Martha Arruda (1938-2017). Escritora e jornalista, a cuiabana, irmã de João Pedro Arruda, artista que será homenageado com a exposição no Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP) que será aberta às 20h, também foi servidora da UFMT entre 1977 e 1995, onde desenvolveu seu trabalho na Coordenação de Comunicação Social, atualmente Coordenação de Comunicação e Imprensa, vinculada à Secretaria de Comunicação e Multimeios (Secomm).
O pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência, professor Fernando Tadeu de Miranda Borges, disse que a Procev estava em festa com ambas as atividades. “Conheci Martha Arruda quando trabalhou na UFMT, no Núcleo de Documentação Informação Histórica Regional [NHDIR}e depois com o jornalismo. Ela tinha uma força muito grande e uma dedicação intensa e fez um trabalho memorável”, afirmou.
Martha Arruda, minha irmã, era jornalista, foi servidora da UFMT e tinha esse pendor literário, escrevia muitos artigos, trabalhou como jornalista em vários jornais de Cuiabá, ela tinha sua vida muito voltada para o Estado de Mato Grosso e a Capital. Já João Pedro, meu irmão, dedicou-se anos e anos às artes e sempre teve sua atenção ligada a Cuiabá, pintou muitos retratos, paisagens”, destacou o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT) e professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Hélio Mario de Arruda, irmão de Martha e João Pedro Arruda. ”Fico muito feliz da UFMT estar fazendo essa homenagem a esses dois cuiabanos ilustres”, completou
Ireniza Canavarro de Arruda, sobrinha de Martha e João Pedro Arruda, disse que guarda boas lembranças dos tios. “A tia Martha foi uma referência. Desde pequena a gente se encontrava, ela era muito alegre, uma pessoa bastante culta, conversava sobre tudo. Já o tio João Pedro, foi um grande artista, sempre levava alegria e brincadeiras, além de gostar muito de música. Desde cedo a gente escutava as músicas clássicas, ele cantava”, recordou.
Também irmã dos homenageados no dia, Adelina de Arruda destacou que ambos eram muito inteligentes e alegres. “Acho uma maravilha esse reconhecimento, isso me emociona. Muitas vezes nem lembram das pessoas”, finalizou.
 

Imprimir Enviar Notícia

Rodapé Animado UFMT