PORGabriel Barros
Estagiário, com supervisão da Gerência de Imprensa

DATA15 de Outubro de 2020

COMPARTILHE

Ciências

Pesquisa aborda horta sensorial e de Educação Inclusiva

Trabalho motivou a produção de projeto prático com alunos

Pesquisador da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) desenvolve dissertação de Mestrado em que analisa quais espécies vegetais podem ser utilizadas no cultivo de hortas sensoriais, visando contribuir na formação de profissionais da educação que trabalham na perspectiva de Educação Inclusiva. A pesquisa avalia o status afetivo das plantas cultivadas na horta, possibilitando sugestões de atividades pedagógicas para o ensino de Ciências a alunos com deficiência visual.

O estudo foi feito tendo como base uma horta suspensa para o cultivo de hortaliças, onde colaboradores cegos realizaram a avaliação sensorial, com uma análise criteriosa da morfologia e da arquitetura das plantas. A partir da pesquisa, foi construído um material didático utilizando técnicas da ilustração científica e, para alunos cegos, pranchas em relevo das estruturas morfológicas dos vegetais.

“O projeto adotou algumas técnicas da ilustração cientifica usadas durante a pesquisa, bem como valeu do embasamento teórico vivenciado durante a formação acadêmica do mestrado, onde durante os diálogos e reflexões das teorias na pós graduação, estas traziam orientações e novos olhares que apontavam para que na vida profissional o professor pudesse rever seus procedimentos, adotar novas práticas e buscar colocar sempre o aluno com uma participação ativa durante as aulas. Penso que a pesquisa foi importante nesse aspecto, trazendo contribuições interessante para o trabalho dentro da sala de aula”, explica o autor do estudo, Eurico Cabreira dos Santos.

Baseado na dissertação, o autor desenvolveu o projeto “O uso das metodologias ativas como recurso colaborativo no estudo morfológico das plantas”, que participou da segunda edição do Prêmio Professor de Ciências do Ano 2020. A atividade pedagógica foi desenvolvida com alunos do Ensino Fundamental, com o objetivo de trabalhar a nomenclatura científica a partir do estudo da morfologia das plantas. A coleta de dados foi feita na área externa da escola, com a pesquisa sobre as estruturas botânicas através de registro fotográfico das plantas.

“Após essa fase de coletas e observações, os alunos organizaram as apresentações em powerpoint e apresentaram em forma de seminário. Procuramos utilizar as metodologias ativas de ensino híbrido, onde era possível usar os recursos tradicionais, porém os alunos faziam uso das novas tecnologias para registro e trabalhar as imagens”, destaca.

Além de registro fotográfico, a prática pedagógica incluiu a coleta de material botânico para análise no laboratório e leituras de bibliografia especializada sobre a temática. Para o pesquisador, a atividade é caracterizada pela simplicidade em que professores e alunos podem atuar no processo de ensino e aprendizagem. “Acredito que é uma experiência que qualquer professor possa utilizar, com sugestões e pequenos ajustes ou adequações, pode auxiliar a sair das salas de aula para um mundo instigante, curioso e desafiador, onde os fenômenos ocorrem e podem ser observados”, afirma.

Para o pesquisador, o projeto auxilia os estudantes a compreender e se interessar pelo ensino de Ciências através de uma metodologia que se caracteriza pela participação, cooperação e criatividade. “Através da pesquisa eu aprendi técnicas que foram importante para o desafio de tirar os alunos da sala de aula e levá-los para observar os fenômenos, aguçar a curiosidade e sonhar com outras possibilidades para o ensino fora da sala de aula tradicional, em ambientes que geram expectativa, motivação e desafios aos alunos e ao professor”, finaliza.


TAGS:

Fique sempre informado com as principais notícias da UFMT.

Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78607-059

(66) 3402-0701

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Setor Industrial - Sinop - MT
CEP: 78557-267

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Contribua com o desenvolvimento do novo portal. Sua opinião é muito importante!