PROJETOS DE PESQUISA


ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ESTUDOS LINGUÍSTICOS


LINHA DE PESQUISA: PRÁTICAS TEXTUAIS E DISCURSIVAS: MÚLTIPLAS ABORDAGENS.


TÍTULO DO PROJETO: REPRESENTAÇÕES DO FEMININO: A CIRCULAÇÃO DE DISCURSOS SOBRE A MULHER NO CONTEXTO BRASILEIRO


COORDENADORA: ANA CAROLINA NUNES DA CUNHA VILELA ARDENGHI


RESUMO: O presente projeto visa, do interior do quadro teórico-metodológico da Análise do discurso, a descrever o funcionamento e o modo de circulação dos estereótipos do feminino nos campos político e educacional. Trata-se de projeto necessário considerado o contexto de crescente violência contra a mulher no Brasil e, nesse sentido, olhar para os campos político e educacional parece importante para compreender de que maneira as representações sobre o feminino que aí circulam (por exemplo por meio dos estereótipos) "sustenta", em certa medida, as práticas de violências contra as mulheres presentes nas estatísticas. Os dois campos escolhidos parecem-nos, por ora - e esta é nossa hipótese -, espaços em que os debates em torno de questões de gênero, embora necessários, têm sido sistematicamente deixados de fora. É, pois, preciso explicar, do ponto de vista discursivo, como ocorre esse processo e, metodologicamente, como coletar e analisar os dados para esse tipo de pesquisa a partir das categorias de que dispõe a Análise do discurso.



TÍTULO DO PROJETO: ENUNCIADOS DES/RETERRITORIALIZADOS: ANÁLISE E IMPLICAÇÕES TEÓRICO-CONCEITUAIS


COORDENADOR: FERNANDO ZOLIN VESZ


RESUMO: Este projeto de pesquisa busca analisar enunciados des/reterritorializados, produzidos pelos mais diversos canais da vida social, como aqueles oriundos da publicidade, dos produtos e mercadorias comercializadas internacionalmente, e das práticas pedagógicas. Por enunciados des/reterritorializados entendem-se as construções que sugerem facilidade maior e mais múltipla de territorialidades pelas quais transitamos na contemporaneidade, estimulando implicações teórico-conceituais, principalmente aquelas que compõem o sentido e o valor de verdade de enunciados relacionados a purismos linguístico-culturais. O referencial teórico encontra-se embasado tanto no conceito foucaultiano de enunciado quanto na concepção deleuze-guattariana de des/reterritorialização (e seus desdobramentos). Para a geração e a análise dos dados, lança-se mão da abordagem qualitativa de pesquisa. Espera-se contribuir, com este projeto, para a (re)discussão das instâncias que produzem a concepção dos purismos, agora sob a égide da heterogeneidade e da des/reterritorialização linguístico-culturais.



TÍTULO DO PROJETO: SLOGANS POLÍTICOS E PUBLICITÁRIOS, FÓRMULAS, ENUNCIADOS DE PEQUENA EXTENSÃO E ESTEREÓTIPOS: PROBLEMAS DE PARTICITAÇÃO E/OU DE HIPERENUNCIAÇÃO, DE SOBREASSEVERAÇÃO E/OU DE AFORIZAÇÃO?


COORDENADOR: ROBERTO LEISER BARONAS


RESUMO: Nossa pesquisa objetiva compreender o funcionamento discursivo de slogans políticos, slogans publicitários, fórmulas, enunciados de curta extensão e de estereótipos veiculados em forma de textos-fórmula pela mídia impressa e digital brasileiras do início dos anos noventa até os dias atuais. Fundamentamos teórica e metodologicamente nosso trabalho nas reflexões de Jean- Pierre Faye (1996); Pierre Fiala e Marianne Ebel (1983); Dominique Maingueneau (2005; 2006; 2007, 2008, 2010) e de Alice Krieg-Planque (2003 e 2010a e 2010b).



TÍTULO DO PROJETO: BAKHTIN TRANS: INVESTIGANDO A ARQUITETÔNICA DOS DIZERES EM ENUNCIADOS DE DIVERSAS SEMIOSES E CAMPOS DE ATIVIDADE HUMANA


COORDENADORA: SIMONE DE JESUS PADILHA


RESUMO: A nova fase de pesquisas a ser empreendida pelo Grupo de Pesquisa Relendo Bakhtin (REBAK/PPGEL/UFMT/CNPq) objetiva, além de preservar as investigações sobre o quadro teórico já costumeiramente explorado, ou seja, releitura das obras de Bakhtin e o Círculo que compreendem os textos que variam da década de 20 à década de 70 do século passado, bem como a ampla produção dos comentadores de diversas áreas das Ciências Humanas, como a Linguística, a Linguística Aplicada, a Sociologia, a Psicologia, a Filosofia, Literatura e outras, aliar estudos provenientes de outras áreas do saber, como o Direito, a Arquitetura, a Biologia, entre outros, que têm como pressuposto comum teórico-metodológico os estudos bakhtinianos. Neste universo, propomos uma exploração mais aprofundada do conceito de arquitetônica, conceito pouquíssimo explorado nas pesquisas de mestrado e doutorado, e mesmo nos trabalhos dos diferentes comentadores da obra bakhtiniana, sejam brasileiros ou estrangeiros. E busca de uma compreensão desse conceito, procuraremos, portanto, articular os objetos discursivos aos horizontes ideológicos como um todo, dentro de uma compreensão ampliada de autoria, abarcando o autor-criador, o autor-contemplador, o conteúdo, o material e a forma dos enunciados (ou sua semiose, em nossa compreensão).Além disso, o conceito bakhtiniano de arquitetônica suscita articulações teórico-metodológicas com outros aspectos da mesma rede conceitual, como o de dialogismo, compreensão ativa, respondibilidade, exotopia, alteridade, polifonia, (re)acentuação, apreciação valorativa etc. As obras que primordialmente serão consideradas nesta empreitada investigativa sobre o conceito de arquitetônica são: O método formal nos estudos literários: introdução crítica a uma poética sociológica (MEDVEDEV, 1928); Marxismo de Filosofia da Linguagem (VOLÓCHINOV, 1929); Para uma filosofia do Ato (BAKHTIN, 1920-1924); O problema do conteúdo, do material e da forma na criação literária (BAKHTIN 1923-1924); O autor e o herói na atividade estética (BAKHTIN 1924-1927); O discurso no romance (BAKHTIN, 1934-1935). Ao tratarmos dos sujeitos e de sua inscrição em seus dizeres, recuperaremos a noção de ideologia e signo ideológico desenvolvida na obra de 1929, Marxismo de Filosofia da Linguagem. O debate que se presencia, atualmente, início do século XXI, em nosso universo midiático e que coloca em xeque conhecimentos científicos estabilizados, e o fervilhar do cenário político brasileiro constituem fértil campo de investigação, o que torna o trabalho do analista dialógico do discurso incessante e inesgotável. Dentro desse universo contemporâneo é que buscamos consubstanciar os processos de investigação, em diálogo produtivo e constante entre o universo artístico e o ético, entre a arte e a vida, mesmo caminho trilhado por Bakhtin e o Círculo, a partir dos seus referenciais de século XX. Na tentativa de operacionalizar as grandes etapas de execução do projeto de pesquisa do Grupo, primeiramente, debruçaremo-nos sobre os enunciados da esfera literária, com foco nas relações entre o autor e o herói na atividade estética. Nesse sentido, o gênero a ser explorado no processo de pesquisa, primordialmente, será o romance epistolar, por suas características inegáveis de evidência da intersubjetividade, respondibilidade/responsibilidade e dialogicidade. Em seguida, ou concomitantemente, avançaremos, para além do campo literário, considerando variados enunciados em diferentes esferas das atividades humanas, voltando o nosso olhar para os sujeitos dos múltiplos dizeres, numa perspectiva de compreensão arquitetônica. Vale ressaltar que, nessa perspectiva teórica, os sujeitos e seus dizeres produzem enunciados, linguagem e, portanto, geram sentidos, a partir das esferas sócio-históricas em que estão inseridos; assim, cabe focar, compreender e interpretar as possíveis articulações da teoria bakhtiniana com as múltiplas áreas do conhecimento. Consideraremos, dessa maneira, as diferentes propostas de pesquisa de estudantes em nível de iniciação científica, mestrado e doutorado, e pesquisadores de outras instituições em termos de futuros convênios de pesquisa. Pretende-se colocar em prática, no tempo de execução do projeto, as seguintes ações: - Reuniões quinzenais presenciais com Grupo de pesquisa local, composto de professores da rede, alunos de graduação e pós-graduação de diferentes áreas. Serão realizadas leituras programadas e discussões sobre os textos lidos, bem como apresentações, pequenos seminários e/ou palestras ou mesas-redondas tendo como participantes os membros do Grupo ou convidados especialistas locais e/ou de outras Universidades; - Investigação da pesquisadora-coordenadora a respeito do romance epistolar, com a finalidade de exploração de subsídios teórico-metodológicos e testagem da produtividade do conceito de arquitetônica e de outros do referido campo de conhecimento em enunciados da esfera literária; - Intercâmbio e associação com Grupos similares formados em outras Universidade e Programas de Pós-graduação, com o mesmo objetivo, através de trocas de experiências, debate acadêmico e produção acadêmico científica conjunta a respeito da obra bakhtiniana. Para esse biênio, os grupos de pesquisa com o qual estreitaremos relações, preliminarmente, é o Grupo Rebak Sentidos, da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Mato Grosso, campus Rondonópolis e, o Grupo Gebakh, Grupo de Estudos Bakhtinianos da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) -Produção de um blog ou site para hospedagem do material bibliográfico do material produzido pelo Grupo, das informações das atividades, calendário de eventos e áreas específica de interação entre os membros do grupo local e dos grupos associados; - Divulgação dos trabalhos e descobertas do grupo por meio de pequenos eventos na graduação e pós-graduação; - Publicação de artigos por meio impresso e/ou eletrônico, em revistas de circulação nacional e internacional; - Publicação de primeiro livro do Grupo, em 2 volumes, com previsão de publicação para o final de 2018. - Organização e realização do encontro BAKHTIN TRANS, a ser realizado no segundo semestre de 2018 ou no primeiro de 2019, conforme dinâmica dos componentes do grupo e das atividades; -Participação do Grupo em eventos regionais e nacionais diretamente relacionados à teoria bakhtiniana e/ou correlatos. Destacamos aqui, o evento IV SEDiAr, que acontecerá na cidade de Buenos Aires, no mês de março de 2018. - Análise, preparação e montagem de material didático e paradidático para a(s) licenciatura(s) das áreas afins em Ciências Humanas e/ou para o Educação Básica, a partir dos estudos sobre a teoria bakhtiniana; - Ações extensionistas de: a) formação de professores, como base nos pressupostos da teoria bakhtiniana b) mini-cursos em eventos e/ou cursos de extensão de pequena duração para a comunidade universitária e a comunidade em geral, tendo como foco o pensamento bakhtiniano; - Integração dos alunos da graduação e pós-graduação, principalmente do Curso de Letras, através dos programas de iniciação científica (PIBIC E VIC), ou outros.



LINHA DE PESQUISA: HISTÓRIA, DESCRIÇÃO, ANÁLISE E DOCUMENTAÇÃO DE LÍNGUAS FALADAS NO BRASIL.


TÍTULO DO PROJETO: ESTUDOS, DESCRIÇÃO E DOCUMENTAÇÃO DE LÍNGUAS INDÍGENAS

COORDENADORA: ÁUREA CAVALCANTE SANTANA

RESUMO: Este projeto se caracteriza por apresentar a disposição em fomentar um programa de estudos de línguas indígenas. Para tal, esse programa propõe-se a realizar: uma pesquisa de descrição de uma língua indígena; a criação de grupos de estudos; o oferecimento de disciplinas e a orientação de alunos de pós-graduação, objetivando o desenvolvimento de pesquisas por parte dos mestrandos. Essas proposições vêm preencher uma importante lacuna no estudo das línguas e culturas dos povos indígenas do Mato Grosso, devendo contribuir, certamente, para a ampliação do conhecimento científico das línguas indígenas brasileiras.



TÍTULO DO PROJETO: FOLIUM – ESTUDOS DE CRÍTICA TEXTUAL

COORDENADORAS: CAROLINA AKIE OCHIAI SEIXAS LIMA e JOSENILCE RODRIGUES DE OLIVEIRA BARRETO


RESUMO: Este projeto tem como objeto de estudo fontes impressas ou manuscritas do sec. XVIII ao XX. De acordo com CAMBRAIA (2005, p. 1-35) "para compreender o escopo da crítica textual é o fato de que um texto sofre modificações ao longo do processo de sua transmissão." A transdiciplinaridade é uma das características da crítica textual, sendo algumas áreas do conhecimento importantes para o desenvolvimento da pesquisa, tais como: a paleografia, a diplomática e a codicologia. O Estado de Mato Grosso carece de pesquisas nesse campo científico. Dessa forma, poderemos contribuir com a histórica da Língua Portuguesa no Brasil.



TÍTULO DO PROJETO: CAMINHOS PARA O REGISTRO HISTÓRICO DA LIBRAS FALADA EM MATO GROSSO E DAS REMINISCÊNCIAS DO YORUBÁ E DA LÍNGUA BANTU PRESENTES NAS LINGUAGENS DE TERREIRO


COORDENADOR: CLAUDIO ALVES BENASSI


RESUMO: Este projeto atende a uma especificidade que surgiu durante a execução do projeto "VisoGrafia: aprendizagem de língua de sinais escrita no Atendimento Educacional Especializado (AEE) por meio do quarto momento pedagógico", no qual os seus membros demonstraram interesse de registrar a Libras falada no Estado de Mato Grosso e suas variações, bem como registrar as reminiscências do Yorubá e da língua Bantu presente nas linguagens de terreiro de religiões afro-brasileiras. Neste sentido, o presente projeto tem como objetivo, delinear um caminho teórico/prático e metodológico para o registro tanto da Libras e suas variações como das linguagens de terreiro. Para tal, inicialmente serão realizados estudos da obra bakhtiniana “Questões de literatura e estética”, com ênfase no texto “O discurso no romance”, no qual o autor disserta sobre a estratificação da língua de acordo com a esfera na qual a mesma se insere. Com isso, pretende-se compreender as variações que a Libras apresenta dentro de determinados usos, bem como sua especialização nas diversas áreas do conhecimento, além dos jargões profissionais, religiosos e tribais que a mesma apresenta. Para fins de registro, usar-se-á a Escrita de Sinais VisoGrafia e o método de análise, descrição e registro presente no artigo “Descrição paremológica da Libras: um estudo minucioso da segunda articulação da língua de sinais”. Em relação as reminiscências do Yorubá e da língua Bantu nas linguagens de terreiros, realizar-se-á um levantamento bibliográfico para determinar um caminho teórico-prático e metodológico para a pesquisa em loco de tais reminiscências, bem como para o seu registro. A pesquisa é de fundamental importância pois contribuirá para se conhecer as estratificações sofridas pela Libras, em função da especialidade das esferas nas quais se insere, bem como realizar o registro da presença de línguas africanas nos terreiros de religião afro-brasieliras, que estão desaparecendo, motivada pelo grande número de jovens que adentram essas religiões, modificando-as. A fundamentação teórica se dará com base em Bakhtin, no livro anteriormente mencionado. As questões ligadas a análise descritiva das línguas objeto da presente pesquisa, terão fundamentação em Saussure, em Martinet, em Lopes e também em Benassi. Como resultados, vislumbra-se o conhecimento, a análise, a documentação da Libras falada em Mato Grosso e suas variações. Também vislumbra-se a definição de caminhos teóricos-práticos e metodologias para a pesquisa relacionada à linguagens de terreiro, além da produção de artigos para publicação em anais de eventos, periódicos científicos e, possivelmente, e capítulos de livros.



TÍTULO DO PROJETO: PLATAFORMA DE CORPUS ELETRÔNICO DE TEXTOS LITERÁRIOS E NÃO LITERÁRIOS DOS SÉCULOS XVIII AO XXI: FONTES DE ESTUDO, PESQUISA E ENSINO DO PORTUGUÊS BRASILEIRO


COORDENADORA: JOSENILCE RODRIGUES DE OLIVEIRA BARRETO


RESUMO: Neste projeto de desenvolvimento tecnológico pretendemos elaborar e implementar, em ambiente virtual, uma plataforma de corpus eletrônico composto por textos literários e não literários, manuscritos e/ou impressos, produzidos nos séculos XVIII ao XXI, no Brasil e/ou no exterior, editados filologicamente, com o fito de oferecer aos pesquisadores de diversas áreas do conhecimento e para o público em geral material confiável para consulta, estudo, pesquisa e ensino do português brasileiro. Para isso, o corpus eletrônico será composto por documentos estudados pelos membros do GEPELIN – Grupo de Estudo, Pesquisa e Estudo de Línguas (UFOB) e do Folium – Grupo de Estudos em Crítica Textual (UFMT), que têm desenvolvido em suas pesquisas, além da edição dos documentos, análises voltadas para o conhecimento e descrição da língua portuguesa em ambientes formais e informais, o que contribui para a (re)constituição da História do Português Brasileiro, ainda pouco conhecida quando se tratam de cidades interioranas do nosso país. Além disso, na plataforma virtual a sercriada, serão elaborados, com o uso de recursos tecnológicos avançados, tours virtuais pelo corpus eletrônico de textos literários e não literários, a partir dos dados dos documentos trabalhados pelo GEPELIN e pelo Folium, seguindo a tendência das Humanidades Digitais, em expansão no Brasil.



TÍTULO DO PROJETO: CRÍTICA TEXTUAL, CIÊNCIAS DO LÉXICO E ENSINO DE LÍNGUAS: EDIÇÃO E ESTUDO DE TEXTOS LITERÁRIOS E NÃO LITERÁRIOS DOS SÉCULOS XVIII AO XXI


COORDENADORA: JOSENILCE RODRIGUES DE OLIVEIRA BARRETO


RESUMO: Neste projeto de pesquisa pretendemos editar criticamente, estudar o léxico, apontar contribuições para o ensino de línguas e investigar os processos de produção, transmissão e recepção de textos literários e não literários, manuscritos e/ou impressos, produzidos nos séculos XVIII ao XXI, no Brasil e/ou no exterior, a partir do aparato teórico-metodológico da Crítica Textual e das Ciências do Léxico (Lexicologia, Lexicografia e Terminologia), linhas de pesquisa pertencentes à área da Linguística, e cujas principais finalidades são, respectivamente, a edição de textos, que se encontram, em sua grande maioria, esquecidos, desconhecidos oudeturpados em acervos públicos, privados ou em ampla circulação em materiais didáticos de línguas, e o estudo do léxico dos respectivos textos. Para isso, contudo, buscaremos pesquisar e selecionar textos literários e não literários e escritores(as) desconhecidos(as) ou de pouca visibilidade, nacional e/ou internacional, em documentos manuscritos, em periódicos e/ou em materiais didáticos de línguas dos séculos XVIII ao XXI, disponibilizados em acervos e bibliotecas públicas e/ou privadas, a fim de preparar criticamente materiais confiáveis para fins linguísticos e para o ensino de línguas, e estudar os processos de produção, transmissão e  recepção de textos literários, veiculados em materiais didáticos de línguas, bem como apresentar à comunidade textos e/ou escritores(as) não (ou pouco) lidos em sala de aula, e o estudo do léxico constante em tais textos, o que permitirá aproximar os estudos filológicos e lexicais da sala de aula, ao mesmo tempo em que propiciará maior qualidade no ensino e na formação do professor de línguas e o “resgate/visibilidade” de autores e de obras esquecidas ou desconhecidas pela História e pela Literatura Nacional.



TÍTULO DO PROJETO: GRAMATICALIZAÇÃO EM LÍNGUAS FALADAS PELOS POVOS ORIGINÁRIOS NO INTERFLÚVIO ARAGUAIA-XINGU


COORDENADOR DO PROJETO: MAXWELL GOMES MIRANDA


RESUMO: Este projeto visa investigar processos de gramaticalização em línguas faladas pelos povos originários no interflúvio Araguaia-Xingu, cuja área geográfica é caracterizada por uma grande diversidade linguística e cultural similar a outras partes do território brasileiro, como por exemplo, o noroeste e o sudeste do Amazonas, e a região dos rios Guaporé-Mamoré em Rondônia. A investigação de processos de mudança linguística, como gramaticalização, é fundamental para a compreensão de fatores internos e externos que podem desencadear alterações mais substanciais em uma dada língua, sobretudo, aqueles que afetam o sistema gramatical. Estudos dessa natureza são, portanto, essenciais para um exame mais cuidadoso e detalhado de aspectos internos e externos às línguas que atuam na configuração dos sistemas linguísticos, ora aproximando-os, ora distanciando-os de suas respectivas origens genealógicas. O projeto vincula-se ao Grupo de Pesquisa "Grupo de Estudo, Descrição e Documentação de Línguas Indígenas - GEDDELI", cuja finalidade é contribuir com a formação de recursos humanos para a documentação (descrição e análise) das línguas e culturas indígenas na Universidade Federal de Mato Grosso.



TÍTULO DO PROJETO: UM ESTUDO SOBRE AS LÍNGUAS INDÍGENAS DA FAMÍLIA ARAWAK DO MATO GROSSO DO SUL E MATO GROSSO


COORDENADOR: ROGÉRIO VICENTE FERREIRA


RESUMO:  O objetivo deste projeto é o estudo das línguas indígenas do Mato Grosso do Sul (MS) e do Mato Grosso (MT). O projeto tem como uma das tuas perspectivas os estudos das línguas indígenas que envolvam alunos de graduação e pós-graduação. Em um primeiro momento ser priorizado a uma pesquisa a partir de material de terceiros realizadas sobre as línguas da família Arawak, após isso elencaremos os pontos de pesquisa linguística a serem desenvolvido, por exemplo, na língua Terena   sabido que quest es sobre fonologia tonal   um dos pontos a ser investigado, visto que ainda não houve um aprofundamento no que se refere à questão de pitch (acento tonal), além de muitos outros aspectos.




 LINHA DE PESQUISA: PARADIGMAS DE ENSINO DE LÍNGUAS



TÍTULO DO PROJETO: MAPEAMENTO DO ENSINO DE INGLÊS EM CONTEXTOS INCLUSIVOS NO MATO GROSSO


COORDENADOR: ANTÔNIO HENRIQUE COUTELO DE MORAES

RESUMO: O presente projeto se constitui de uma proposta de pesquisa em torno do estudante com deficiência e seu processo de aquisição e aprendizagem de uma língua estrangeira em um contexto educacional inclusivo no estado de Mato Grosso. Essa perspectiva demarca a importância do bilinguismo para a educação do estudante, uma vez que se dará em ambiente em que mais de uma língua circularão. O ensino comunicativo da língua estrangeira (LE) para estudantes com deficiência vem sendo objeto de discussão nos últimos anos apesar de um ceticismo por parte de muitos pesquisadores. O objetivo deste trabalho é analisar o ensino de língua inglesa em contextos inclusivistas no Mato Grosso a partir de documentos oficiais e de relatos em pesquisas publicadas nos últimos cinco anos. Como justificativa, podemos apontar que, por se tratar de um interesse relativamente recente na Academia, e pela resistência encontrada em diversos espaços, as produções acerca do tema se encontram dispersas pelo mundo. Para alcançar nosso objetivo, buscaremos nos apoiar em trabalhos de Bakhtin, Bloomfield, Chomsky, Selinker, Vygotsky, dentre outros. A metodologia é qualitativa, empregando a pesquisa bibliográfica e a documental. Para a coleta e análise de dados, trabalharemos com a orientação Triviños e Bardin. Esperamos, a partir dos resultados, contribuir para a renovação de práticas sociais e pedagógicas de língua estrangeira, cujas necessidades de modificações são latentes. Esperamos também que, a partir da divulgação dos resultados, sejam levantadas novas discussões acerca do tema, contribuindo para novas reflexões, produção de outros textos, projetos, etc.


TÍTULO DO PROJETO: A LÍNGUA PORTUGUESA E EU: ENSINO DE LÍNGUA E IDENTIDADE LINGUÍSTICA


COORDENADORA: FLÁVIA GIRARDO BOTELHO BORGES


RESUMO: As tradicionais formas de linguagem, baseadas no código escrito e falado, na contemporaneidade, misturam-se a outras semioses, como imagem, áudio, vídeo, contextualizadas espaço-temporalmente, produzindo novos gêneros textuais e novas formas de interpretação. Esta emergência faz surgir a necessidade de novos letramentos para sua interpretação, análise, reflexão e produção de sentidos. Neste tocante, este projeto insere-se no âmbito da Linguística Aplicada, visto que esta propõe-se investigar as práticas sociais historicamente situadas, como a prática pedagógica e a produção de sentido em linguagem. Parte-se do pressuposto de que as práticas de linguagem estão atravessadas pelos preceitos da pós-modernidade e dos novos modos de ser e agir da cibercultura, de forma que são necessários novos letramentos que subsidiem os novos professores no seus agires docentes. Objetivamente, pretende-se investigar as concepções sobre letramentos, letramento crítico e multiletramentos, dos professores potenciais do curso de Letras, isto é, os alunos, durante o terceiro e quarto ano de sua formação. Para tanto, este estudo se propõe a realizar uma pesquisa qualitativa de cunho etnográfico, já que pretende investigar os atores sociais (professores) envolvidos em suas práticas pedagógicas (mesmo que ainda no nível teórico). Logo, serão participantes do estudo os alunos da disciplina Estágio Supervisionado I e II. Ainda, serão objeto de pesquisa o plano de aula (ou projeto de ensino), as aulas observadas e entrevistas (documentadas em vídeo) como instrumentos para se investigar os conceitos em formação sobre o letramento, letramento crítico, novos letramentos e multiletramentos. Como o estudo tem um caráter longitudinal, pretende-se, a partir dos dados selecionados, realizar o cotejo dessas concepções, de maneira que o professor-potencial possa analisar e refletir sobre o processo de construção dos conceitos a respeito do letramento, ao longo de sua prática pedagógica. As hipóteses que orientam este estudo são a de que, ao final do estágio supervisionado e do estudo, os professores-potenciais possam adotar uma prática pedagógica baseada nos multiletramentos (críticos), que os auxilie a formar uma lente crítica e diversificada para a escolha e trabalho didático-pedagógico com a linguagem (textos). Além disso, que estes sujeitos estejam mais preparados para lidar tanto com a múltipla produção de linguagem pelas mídias e com a diversidade linguística e cultural dos alunos.



TÍTULO DO PROJETO: A CONSTRUÇÃO PERFORMATIVA DE IDENTIDADES NÃO CANÔNICAS DE GÊNERO EM DIFERENTES CONTEXTOS MIDIÁTICOS


COORDENADOR: DANIE MARCELO DE JESUS


RESUMO: Nas últimas décadas, inúmeros trabalhos (SEDWICK, 1990/2008, LOURO, 2000; MOITA LOPES, 2002; BUTLER, 2006; HIGHTOWER, 2011) vêm se preocupando com a temática identitárias, bem assim com suas consequênciais sociais e políticas no contexto contemporâneo. Essas pesquisas procuram questionar como a sexualidade no Ocidente é marcada por um discurso hegemônico de heterenormalidade que tenta legitimar práticas sociais do que seja feminino e masculino. Desse modo, homens naturalmente devem ser apresentados como fortes e dominadores, ao passo que mulheres como dóceis e frágeis. Entretanto, essa polarização procura negar as diversas ramificações de expressividade sexual. Contrariamente a essa posição, os estudos atuais demonstram a volatilidade dos indivíduos que podem se identificar com rótulos de homossexuais, travestis, cross-dressers, bissexuais, lésbicas, ativos, passivos, entre outros, a depender dos diferentes contextos sociais. Investigar como a performance de identidade não canônica é apresentada discursivamente em diferentes contextos midiáticos (filme, redes sociais, blogs) com foco especial nas mídias de massa.


TÍTULO DO PROJETO: ESTUDOS CRÍTICOS DO DISCURSO E TEORIAS QUEER


COORDENADOR:  MÁRCIO EVARISTO BELTRÃO


RESUMO: São de interesse do grupo pesquisas que propõem analisar precursores, temas e questões políticas atuais das teorias Queer e suas relações com a Análise Crítica do Discurso, buscando compreender como as relações sociais naturalizam e legitimam discursos excludentes em relação a gênero e sexualidade. Deste modo, são estudados os conceitos de linguagem, discurso como prática social, estrutura social, ordens do discurso, mecanismos e significados do discurso para a ACD. Além disso, são debatidas questões políticas e teóricas dos estudos queer e concepções acerca de identidades de gênero, orientações sexuais, pedagogias queer e queer decolonial.



TÍTULO DO PROJETO:  DESNATURALIZAÇÃO DE PRÁTICAS SOCIAIS OPRESSORAS: UM ESTUDO CRÍTICO-DISCURSIVO


COORDENADORA: SOLANGE MARIA DE BARROS 


RESUMO: O presente projeto tem como articulação o Núcleo de Estudos e Pesquisa Emancipatória em Lingugem – Nepel – cujo objetivo é realizar pesquisas na área da linguagem, envolvendo a participação de alunos da graduação e da pós-graduação. Propõe investigar práticas discursivas sociais, culturais, políticas e ideológicas, com viés emancipatório e de transformação social. As repercussões das pesquisas realizadas pelo Nepel visam desde a desnaturalização de discursos ideológicos até a constituição de ‘agências mobilizadoras’ e práticas sociais transformadoras. O projeto faz parte da linha de pesquisa ‘Paradigmas de Ensino de Línguas’, do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem - PPGEL/UFMT. Ancora-se na filosofia do realismo crítico de Bhaskar (1998; 2002; 2012) sobre emancipação e transformação social e na abordagem da análise crítica do discurso (ACD), de Fairclough (1989; 2001; 2003a). O propósito é criar formas mais efetivas que ajudem a promover a melhoria da qualidade de vida de grupos que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Pensamos em mudança nas interações sociais, envolvendo novos hábitos, crenças, atitudes e identidade. A linguagem é um instrumento forte na (re)produção de práticas sociais opressivas, podendo ser cultivada na vida social em forma de solidariedade e emancipação social.


ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ESTUDOS LITERÁRIOS

LINHA DE PESQUISA: LITERATURA, SOCIEDADE E IDENTIDADES


TÍTULO DO PROJETO: EPISTEMES CONTRACOLONIAIS NO ESTUDO DE LITERATURA


COORDENADORA: DIVANIZE CARBONIERI


RESUMO: Este projeto se baseia na necessidade de atravessar o abismo existente entre as epistemologias dominantes nas culturas ocidentais e as diversas outras epistemologias que têm historicamente ocupado posições periféricas ou subalternas e sofrido com o apagamento ou silenciamento. É um movimento na direção do pensamento pós-abissal de Boaventura de Sousa Santos (2002; 2007; 2008), colocando em primeiro plano as epistemes e cosmovisões contracolonizadoras de Antônio Bispo (2015). O referencial teórico pretende abranger uma multiplicidade de abordagens pós-coloniais, decoloniais e contracoloniais, no esforço de construir uma mirada multiversal em oposição à universal do cânone de pensamento ocidental (Grosfoguel, 2008). Assim, o conhecimento produzido nas margens é o foco principal das pesquisas realizadas pelos participantes deste empreendimento, sobretudo no que se refere ao estudo das literaturas. Serão realizadas análises e interpretações de obras literárias de autoras e autores oriundas/os de países com um histórico de colonização (ex-colônias) ou de grupos sociais oprimidos no interior de sociedades hegemônicas, principalmente (mas não exclusivamente) nas línguas inglesa e portuguesa. Interseccionalidades entre raça, etnia, classe, gênero, orientação sexual e outras serão destacadas para contextualizar tais produções. O que se busca é a interrogação constante das heterarquias da colonialidade de poder, ser e saber que ainda estão vigentes na contemporaneidade e que incidem também sobre o campo literário, como expressão das atuais interações sociais, políticas e econômicas.


TÍTULO DO PROJETO: O PACTO AUTOBIOGRÁFICO DA EDUCAÇÃO PELAS MARGENS: NARRATIVAS DE VIDA E RESISTÊNCIA


COORDENADOR: HENRIQUE DE OLIVEIRA LEE


RESUMO: Desde meados do século XX acompanha-se um movimento crescente e progressivo de atenção à autobiografia e outros gêneros memorialísticos. A autobiografia têm sido apropriada, simultaneamente, como um objeto de estudo e metodologia de pesquisa por inúmeros pesquisadores de diversos campos das Ciências Humanas. Na trilha das profundas mudanças epistemológicas nas Ciências Humanas ocorridas nas últimas décadas, o gênero autobiográfico saiu dos bastidores para ganhar espaço privilegiado nas pesquisas acadêmicas com abordagens interdisciplinares, suscitando questões fundamentais sobre a forma como compreendemos as articulações entre o público e o privado e entre o individual e o coletivo. Testemunho da presença do tema entre os pesquisadores do nosso estado foi o VII Congresso Internacional de Pesquisa (Auto)biografia em Junho deste ano sediado pela UFMT em Cuiabá. Em sinergia com essa rede internacional de pesquisas em autobiografia, este projeto propõe uma abordagem interdisciplinar do texto autobiográfico. A equipe de pesquisadores é composta por professores atuantes no ensino superior (Graduação e Pós-Gradução) na área da Letras, da Educação, da História e da Psicologia e também atuantes como técnicos na Secretaria Estadual de Educação (SEDUC). O interesse que articula esses diversos campos de saber e atuação é a investigação de autobiografias de sujeitos cuja trajetória está ligada às práticas da educação em contextos de vulnerabilidade social no estado de Mato Grosso. Este projeto abordará a autobiografia tanto como objeto de investigação quanto como método. Para cumprir esse duplo objetivo este projeto se divide em duas frentes metodológicas que se articulam: 1) Leitura e investigação de textos autobiográficos já publicados, conjuntamente com a investigação da bibliografia teórica sobre autobiografia proposta no plano de trabalho. 2) Implementar oficinas de criação de textos autobiográficos com educadores atuantes em contextos de vulnerabilidade social no estado de Mato Grosso como metodologia de investigação das práticas educacionais em contextos de vulnerabilidade social.



TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA: A PRODUÇÃO LITERÁRIA LATINO-AMERICANA E ESPANHOLA DOS SÉCULOS XX E XXI SOB A PERSPECTIVA DAS NOÇÕES DE MODERNIDADE/MODERNISMO/MODERNO E PÓS-MODERNIDADE/PÓS-MODERNISMO/PÓS-MODERNO


COORDENADORA:  MÁRCIA ROMERO MARÇAL


RESUMO:  Este projeto tem como objetivo principal selecionar e estudar, sob uma perspectiva crítica e problematizadora, obras literárias, sobretudo narrativas e, dentre as quais, romances, canônicas e não canônicas, hispanas e brasileiras, dos séculos XX e XXI, que podem ser identificadas e aproximadas às noções de modernidade/ modernismo/ moderno e pós-modernidade/ pós-modernismo e pós-moderno, a fim de examinar a validade, eficácia, limitações, paradoxos, contradições, implicações e insuficiências desses termos como instrumentos teóricos e modelos de análise e de classificação da produção literária hispana e brasileira desse período. Para tanto, empregaremos, combinados entre si, o método de análise de aplicação teórica e o método de análise sócio histórico. Em relação aos temas da pós-modernidade e do pós modernismo, tomamos como referências e corpus teórico iniciais os seguintes textos e autores: “Sobre el postmodernismo (1986)”, capítulo do livro Cinco caras de la modernidad – modernismo, vanguardia, decadencia, kitsch, postmodernismo, de Matei Calinescu; o livro Condição pós-moderna de David Harvey; Os cinco paradoxos da modernidade de Antoine Compagnon; “O Scriptor Ludens entre Moderno e Pós-Moderno”, capítulo do livro Dialéticas da Transgressão de Wladimir Krysinski; os livros Modernidade e Ambivalência e O mal-estar da pós-modernidade de Zigmunt Bauman; Culturas Híbridas: Estrategias para entrar salir de la modernidad, livro de Néstor García Canclini;  o livro 1492: o encobrimento do outro (a origem do “Mito da Modernidade”) e o artigo “Europa, modernidade e eurocentrismo” de Enrique Dussel; A Condição Humana de Hannah Arendt; o artigo “El pluralismo en una perspectiva postmoderna” de Ihab Hassan; A identidade cultural na pós-modernidade de Stuart Hall; As Ilusões do pós-modernismo de Terry Eagleton; O mal-estar no pós-modernismo: teorias e práticas de E. Ann Kaplan; Una poética del postmodernismo de Linda Hutcheon; e Modernização dos sentidos de Hans Ulrich Gumbrecht. Cabe ainda dizer que a elaboração dessa pesquisa parte da percepção de que o campo teórico e discursivo construído em prol ou contra as ideias, noções ou conceitos de modernidade/modernismo/moderno e pós-modernidade/pós-modernismo e pós-moderno, historicamente voltado ao exame das literaturas europeias e norte-americanas, sofre uma nova inflexão e mudança em relação ao questionamento da vigência e da validade de tais nomenclaturas, em termos de modelos e instrumentos de análise literária, quando da sua aplicabilidade à produção romanesca e narrativa da América Latina e da Espanha, durante os séculos XX e XXI.



TÍTULO DO PROJETO: LITERATURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: INTERCULTURALIDADE E PÓS-COLONIALIDADE


COORDENADORA: MARINETE LUZIA FRANCISCA DE SOUZA


RESUMO: Este projeto centra-se nas literaturas pós-coloniais de dois diferentes e amplos espaços, os países africanos de língua portuguesa e a Amazônia de língua portuguesa. Investiga-se as construções e representações literárias flagrantes nas negociações interculturais que perpassam as narrativas em apreço. Com isto, pretende-se compreender melhor o modo como a cultura das regiões mencionadas encontra-se presentes nas narrativas contemporâneas de seus escritores. Também se verifica como estes textos dialogam com o imaginário colonial (presente na literatura de viagem) sobre as regiões estudadas e por fim como veiculam fronteiras, discursos hibridizados e a reelaboração da oralidade subjacente às suas tradições. Daí que o estudo aqui proposto esteja assentado nos estudos pós-coloniais e interculturais e de identidade. O projeto cruza as temáticas/literaturas estudadas pela autora em seu doutorado e pós-doutorado e estabelece relações com outros grupos que se dedicam aos estudos amazônicos, especialmente com o Observatório das Fronteiras do Platô das Guianas - OBFRON, da Universidade Federal do Amapá, que está desenvolvendo pesquisa conjunta com o Observatoire Hommes-Millieux Oyapock (OHM Oyapock) da Guiana Francesa do qual a autora faz parte, como convidada. Do mesmo modo, o projeto será encaminhado, em parceria com o Centro de Estudos Sociais, da Universidade de Coimbra, à Fundação Marie Curie, na modalidade, projetos de difusão e ampliação de pesquisas realizadas na União Europeia, caso dos estudos de doutorado da autora.



TÍTULO DO PROJETO: A NARRATIVA DA NAÇÃO NO ENSINO DE HISTÓRIA E LITERATURA: ENREDOS CRONOLÓGICOS E TEMÁTICOS DO BRASIL COLONIAL NO DISCURSO REPUBLICANO


COORDENADOR: RENILSON ROSA RIBEIRO


RESUMO: As tramas deste projeto de pesquisa procuram atrelar os enredos cronológicos e temáticos, forjados pelo discurso dos livros didáticos da disciplina, à lógica da cultura e da identidade essencializadas e fixas, que buscam delimitar a nação como uma entidade unívoca e hegemônica e, mais ainda, como uma necessidade para o futuro da humanidade. Entender os mecanismos como os germens e alicerces da nação foram buscados no passado colonial brasileiro constitui o norte da bússola da navegação pelas seções/capítulos dessas obras adotadas nas aulas de História durante o período republicano, entre 1889 e 1931. Tentar decifrar este discurso, da fabricação da nação como verdade, passa pela procura das relações de poder e saber que a instituiu por meio dos enredos e tramas que pautaram a composição de uma narrativa didática do Brasil. Esta pesquisa vincula-se a proposta de trabalho do estágio pós-doutoral em Educação em andamento na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), sob a supervisão da professora doutora Kátia Maria Abud.



 LINHA DE PESQUISA: LITERATURA COMPARADA


TÍTULO DO PROJETO: O ROMANCE DE MEMÓRIA CONTEMPORÂNEO E SUAS TENDÊNCIAS


COORDENADORA: ANA PAULA DE SOUZA


RESUMO: Este projeto de pesquisa tem como objetivo estudar romances de memória escritos em língua espanhola e publicados nas duas últimas décadas do século XX e início do XXI. O projeto dará ênfase ao estudo de romances, mas poderá contemplar outras formas narrativas ficcionais (contos), e narrativas não ficcionais (testemunhos, diários, autobiografias, autoficções). As tendências previamente observadas nos romances de memória contemporâneos e sobre as quais o projeto se debruçará com maior interesse são: narrativa da memória, metaficcionalidade, intertextualidade, memória oral, testemunho, polifonia, narrativa do trauma e memória coletiva. O estudo analítico e crítico dessa produção literária se dará no âmbito da teoria literária apoiada pelas contribuições interdisciplinares de outras áreas como história, sociologia, filosofia e estudos culturais. Interessa-nos estudar essa produção literária a partir de um referencial teórico que contemple questões interdisciplinares como memória, exílio, identidade, narrativa do trauma e estudos pós-coloniais. Os estudos desenvolvidos a partir desse projeto contribuirão para sistematizar os procedimentos recorrentes no processo de escrita do romance de memória contemporâneo, e refletir sobre o papel social que esse tipo de produção literária desempenha na sociedade atual.



TÍTULO DO PROJETO: V!VA, Poesia III


COORDENADORA: CÉLIA MARIA DOMINGUES DA ROCHA REIS


RESUMO: O Projeto de pesquisa V!VA, Poesia III (2022-2023), ação do GP Lugares de arte: linguagens, memórias, fronteiras  tem como objeto o gênero lírico e se organizará como um grupo permanente de recitantes, buscando o reencantamento do “falar” e “ouvir” poesia. Sua atuação, na perspectiva comparada poesia e música, incidirá nas discussões sobre poemas e produção poética, em nível subjetivo, teórico e performático, modo de garantir a polissemia do signo poético; na fruição e vivência direta do verso, com investigação dos aspectos sonoro-rítmicos, em suas homologias e singularidades, e semântico-contextuais. Prevê-se apresentações públicas e produção científica. O desenvolvimento de atividades para a percepção do signo poético em seu valor artístico e teórico-crítico é um meio de contribuir para a formação consolidada de leitores e de colocar em circulação obras poéticas.



TÍTULO DO PROJETO: CARNAVAL DE CARNAVAIS: FESTAS POPULARES NO RIO DE JANEIRO E EM CUIABÁ


COORDENADORA: Clark Mangabeira Macedo 

Descrição: Trata-se de um projeto de pesquisa que pretende (1) analisar aspectos dos Desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro; (2) investigar a relação destes com o Carnaval cuiabano, a partir da pesquisa sobre o Bloco Unidos do Araés; e, por fim, (3) debruçar-se sobre a vinculação do Carnaval cuiabano e do referido bloco com outras manifestações populares, em especial Festas de Santo apoiadas pelo Unidos do Araés. Parte-se da premissa de que as três festas populares estão inter-relacionadas e serão analisadas de maneira autônoma e também comparativamente. Justifica-se o projeto, enfim, na medida em que festas e manifestações da cultura popular, além de temas clássicos da Antropologia, são fulcrais para tentativas de compreensão e interpretação das realidades locais e regionais..


TÍTULO DO PROJETO: LITERATURA E DIALOGICIDADE: OLHARES CRUZADOS ENTRE BRASIL E ÁFRICA – 2ª FASE


COORDENADORA: JOZANES ASSUNÇÃO NUNES 


RESUMO: Este projeto de pesquisa tem como objetivo estabelecer um diálogo entre obras literárias que trazem a presença do negro ou a condição negra na literatura, focalizando produções de autores das literaturas afro-brasileira e africana de expressão portuguesa. Nessa direção, temas como cultura negra brasileira, cultura e história africana, relações raciais, ativismo e arte, ensino de literatura, entre outros, entram em pauta a partir de indagações lançadas sobre obras poéticas, narrativas e dramáticas.  É acertado dizer que uma educação que propicie a revalorização das culturas africanas constitui-se em esteio para a identidade negra, uma vez que possibilita a reconstrução histórica da resistência dos sujeitos negros no Brasil. Com o objetivo de dar conta da complexidade da temática, a proposta pretende apoiar-se nos pressupostos teórico-epistemológicos e metodológicos do Círculo de Bakhtin, sobretudo aqueles estudos relacionados à relação entre discurso e situação extraverbal, ao dialogismo, à autoria, ao estilo, à entonação, à relação entre material, forma e conteúdo na criação literária. Contudo, para contemplar as diferentes interações que envolvem o objeto de pesquisa, além dos conceitos bakhtinianos, pretende-se recorrer também ao conceito de “literatura menor”, de Deleuze e Guattari. Dentre os resultados esperados, pretende-se que este Projeto de pesquisa: 1) Produza dados que possam servir de subsídios teóricos para embasar a prática de professores de literatura; 2) Contribua para o avanço da discussão da literatura afro-brasileira e literatura africana de expressão portuguesa; 3) fortaleça as leituras críticas a respeito da temática.



TÍTULO DO PROJETO: LITERATURA, INTERARTES, INTERMÍDIAS: VIZINHANÇAS


COORDENADORA: MARIA ELISA RODRIGUES MOREIRA


RESUMO: A partir da noção de "vizinhança", tal qual problematizada pelo escritor português Gonçalo M. Tavares, que a aponta como uma aproximação em que persiste um distanciamento, este projeto se propõe a investigar as relações que se estabelecem entre a literatura e as práticas interartísticas e intermidiáticas, identificando como esses campos estabelecem diálogos que, se por um lado, podem ser tido como convergentes, por outro asseguram sua diferença irredutível.



TÍTULO DO PRPJETO: NARRATIVA, MEMÓRIA E (DE)COLONIALIDADE: IRLANDA, ÁFRICA E AMAZÔNIA


COORDENADORA: MARIANA BOLFARINE


RESUMO: Este projeto de pesquisa tem como objetivo dar continuidade ao projeto "Narrativas de Viagem, ensino e tradução: Roger Casement na África e na América do Sul", cadastrado na Propeq (UFMT), que pretende empreender a tradução para o português do relatório oficial e do diário pessoal do revolucionário Irlandês, Roger Casement (1864-1916), sobre atrocidades cometidas durante o auge da exploração da borracha no Congo belga, no início do século XX, organizados no volume The Eyes of Another Race: Roger Casement’s Congo Report and 1903 Diary (2004), editado pelo antropólogo irlandês Séamas ÓSíocháin, inédito no Brasil. A finalização da tradução do relato de Roger Casement sobre as atrocidades cometidas aos congoleses, coletores de borracha, será relevante para os Estudos Africanos em geral, pois trata da documentação de acusações de crimes contra a humanidade durante o reinado do rei absolutista belga Leopoldo II. Ademais, pretendo demonstrar que o período que Roger Casement passou na África foi fundamental para a sua posterior investigação na Amazônia, cujo produto está descrito no Diário da Amazônia de Roger Casement, traduzido e publicado em 2016 pela EDUSP. Como desdobramento da tradução, a pesquisa volta-se para a investigação do gênero narrativa de viagem, dos estudos da tradução e de obras literárias escritas sobre o período, em especial Coração das Trevas, do polonês Joseph Conrad. Desse modo, tendo em vista a aplicação desse projeto junto à área de literaturas da diáspora em língua inglesa, mais especificamente em Estudos Irlandeses, proponho um projeto amplo e transdisciplinar, possível de agregar alunos da graduação e da pós-graduação, à medida que permite estabelecer um diálogo entre literaturas do cânone e literaturas em língua inglesa contemporâneas à luz de textos teóricos de memória e pós-memória, diáspora e imigração e de decolonialidade.



TÍTULO DO PROJETO: POESIA ELETRÔNICA LATINO-AMERICANA EM FLASH: TEXTUALIDADES DE HIBRIDIZAÇÃO E DIFERENÇA


COORDENADOR: VINÍCIUS CARVALHO PEREIRA


RESUMO: presente projeto tem por objetivo a elaboração de subsídios teórico-metodológicos a partir dos quais a crítica da poesia eletrônica latino-americana em Flash pode ser feita, considerando tanto as affordances de sua mídia constitutiva quanto as especificidades da produção artística em um continente atravessado por uma posição periférica no tecnocapitalismo digital e por desigualdades socioeconômicas oriundas do passado colonial. Tais subsídios serão desenvolvidos a partir de um processo dialético de idas e vindas entre textos de poesia eletrônica definidos no corpus do projeto e exercícios críticos sobre os mesmos à luz dos contextos de produção, circulação e recepção da literatura eletrônica no continente, culminando na publicação de ensaios analíticos que possam ajudar a definir linhas de força no campo.



Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78605-091

(66) 3402-0736

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Residencial Cidade Jardim - Sinop - MT
CEP: 78550-728

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30