Cuiabá

20/06/2023 10:54

Andifes aprova diretrizes para o orçamento 2024 das IES

Foto:
AS

O reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e vice-presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), professor Evandro Soares da Silva, participou da reunião do  Conselho Pleno que  aprovou referenciais e diretrizes para o orçamento de 2024 das universidades federais, tendo como objetivo um projeto de desenvolvimento econômico para o Brasil com a contribuição fundamental das universidades federais.

A Andifes afirma que, independentemente de qual seja o orçamento destinado ao financiamento do ensino superior público em 2024, o desenvolvimento social e econômico, a superação das desigualdades regionais e a sustentabilidade devem ser consideradas pautas prioritárias das universidades federais brasileiras. Ficaram definidas como diretrizes para o orçamento de 2024 das universidades federais:

Fator Amazônia – As universidades federais são atores centrais para a preservação e valorização da região amazônica, na troca de experiências e de conhecimento. Reconhecendo a desigualdade social e econômica no que tange a composição territorial e o investimento estatal na região amazônica, a Andifes defende a proposição de uma política pública que estabeleça tratamento diferenciado e prioritário para a Amazônia, em sintonia com a agenda mundial de preservação do meio ambiente e garantindo a soberania nacional do território amazônico.

Curricularização da Extensão – Em respeito à Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018, que estabelece diretrizes para a extensão, também foi priorizada a curricularização da extensão universitária.

Licenciatura Indígena e do Campo – Igualmente importante, foram priorizadas as Licenciaturas Indígena e do Campo, visando à formação docente, profissionalização, qualificação, acesso ao ensino e melhoria de condições trabalho para os profissionais indígenas e do campo.

Educação a Distância – Com vistas à ampliação do acesso de jovens ao ensino superior, um financiamento próprio para a EaD também será considerado na suplementação orçamentária para o próximo ano.

PNAES – E, ainda, de forma a garantir que os estudantes que demandam assistência estudantil não apenas tenham acesso, mas permaneçam na universidade, será destacado recurso específico para o fortalecimento do Plano Nacional de Assistência Estudantil.


Os reitores e reitoras também discutiram referenciais para o orçamento de 2024, estabelecendo alguns pisos essenciais para garantir o funcionamento e desenvolvimento das universidades federais no próximo ano, em especial das universidades super novas.

Entre os referenciais tratados, entende-se que é de extrema importância que haja a correção pelo IPCA do orçamento destinado às universidades federais em 2015, ano a partir do qual o financiamento do sistema universitário passou a sofrer frequentes reduções, mínimo necessário para a manutenção e desenvolvimento das instituições.

Ficou explicitado pelo Conselho Pleno que a manutenção dos patamares atuais do orçamento apenas agravaria a situação de precariedade que foi imposta às Universidades ao longo dos últimos anos, sendo necessário retomar o orçamento que foi interrompido em meio ao inacabado processo de consolidação do último ciclo de expansão – em consonância com as manifestações públicas do Presidente da República e do Ministro da Educação. Por este mesmo motivo, a implementação do orçamento específico para as políticas de desenvolvimento da região amazônica, educação indígena e do campo, extensão, educação à distância e permanência estudantil deverá ocorrer com recursos adicionais aos alocados regularmente no orçamento das instituições.

As posições firmadas pela Andifes serão apresentadas à sociedade, ao Ministério da Educação e ao Congresso Nacional na formulação do orçamento para 2024. A expectativa é de que até a próxima reunião do Conselho Pleno da Andifes, prevista para o final do mês de julho, já seja conhecida a proposta orçamentária 2024 para as universidades federais.

Com informações da Andifes


POR: Gerência de Imprensa
imprensa.secomm@ufmt.br

DATA: 20/06/2023 10:54

COMPARTILHE

Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78605-091

(66) 3402-0736

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Residencial Cidade Jardim - Sinop - MT
CEP: 78550-728

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30