Exposição Santos Dumont na Coleção Brasiliana Itaú

Quinze estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) foram selecionados para atuar como mediadores culturais na Exposição Santos Dumont na Coleção Brasiliana, do Itaú Cultural. A mostra remonta a trajetória do inventor do avião por meio de objetos, documentos e fotos pessoais do aeronauta mineiro, Alberto Santos Dumont. O evento que iniciou no dia 09 de agosto está sendo realizado no Palácio das Instruções, no Centro Histórico de Cuiabá e termina no dia 01 de outubro. A exposição já foi à mostra na 32ª Bienal de São Paulo, no ano passado e a cidade de Cuiabá foi escolhida para dar continuidade ao projeto.

Os estudantes selecionados são de Psicologia, Ciências Sociais, Enfermagem, Arquitetura, Ciências Biológicas, Jornalismo, Pedagogia, História, Filosofia, Radialismo e Geografia e foram escolhidos após manifestação de interesse e entrevista com a coordenadora da Pró-reitoria de Cultura, Extensão e Vivência, Ana Paula Dias. No último dia 08 ocorreu uma reunião na PROCEV com os alunos, a fim de repassar informações referentes às ações de pesquisa e extensão que poderão ser desenvolvidas no decorrer da exposição, por meio da parceria entre a UFMT e a Secretaria de Cultura do estado de Mato Grosso. Na reunião também estavam presentes a curadora da exposição, Luciana Garbin Santos e o coordenador do Núcleo de Acervo de Obras de Arte da Fundação Itaú Cultural, Juliano Ferreira. Os alunos tiveram acesso aos dados e registros históricos de Santos Dumont, em primeira mão.

O pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência, Fernando Tadeu de Miranda Borges foi como representante da UFMT na inauguração do evento. Segundo ele: “os mediadores culturais selecionados pela PROCEV para as atividades da exposição dão o tom da diversidade, responsabilidade e competência da instituição de ensino”. A coordenadora de Extensão, Sandra Jung, destaca que a iniciativa visa a integração do ensino, da pesquisa e da extensão. De acordo com a coordenadora da PROCEV, Ana Paula Dias, “os participantes terão contato com a comunidade externa, sob o olhar da sua área de formação, transformando isso em produção para a mostra de Extensão”, que ocorrerá na Semana Acadêmica, em outubro desse ano. Ela também frisou que essa é uma oportunidade de vivência frente à importância histórica do grande empreendedor que foi Santos Dumont e conta que o público presente na abertura da exposição ficou impressionado com os detalhes com que foram criados os objetos expostos, como o aeroplano Demoiselle, que foi a melhor invenção do aeronauta.

O coordenador Juliano Ferreira disse que a exposição visa democratizar o acesso à Coleção Brasiliana Itaú, que como citado anteriormente, pertenceram a Santos Dumont, que dedicou a vida à inovação, ao design e à ciência. “A exibição leva o visitante a uma viagem, por diversos lugares e momentos que fizeram parte da história do inventor, como a fazenda Cabangu, local de nascimento do inventor, e à Belle Epoque francesa, onde conquistou sua fama internacional”, afirma ele, acrescentando que a exposição conta com imagens dos balões, dirigíveis, aeroplanos e publicações que inspiraram, algumas de sua própria autoria. A exposição contém um grande acervo de jornais, revelando um costume de Santos Dumont, que guardava tudo o que fosse publicado a seu respeito. O aeronauta contratou ao menos quatro empresas especializadas em rastrear jornais e sempre que seu nome fosse mencionado, recebia um recorte da reportagem, relatou a curadora Luciana Garbin.

A mostra é uma parceria entre o Itaú Cultural, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT) e a UFMT e tem o intuito de expor momentos importantes da vida de Alberto Santos Dumont. A exposição está aberta ao público de terça a sexta-feira, da 8h às 19h e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 18h. Para agendar visitas escolares monitoradas, entre em contato pelo telefone (65) 3613-9240. Mais informações podem ser obtidas através do email equipamentos@cultura.mt.gov.br ou pelo telefone (65) 3613-0232.