UFMT - sinop - Professores devem se cadastrar para participar do Parfor

Professores devem se cadastrar para participar do Parfor

Publicado em Notícias | 24/01/2012

A Coordenação Geral do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor) - Curso de 2ª Licenciatura da Universidade Federal de Mato Grosso(UFMT) está iniciando uma mobilização para que os professores da rede pública atuantes nesse nível de ensino se cadastrem na Plataforma Freire. Esse é um requisito para que possam se inscrever aos cursos. A Plataforma está aberta para cadastramento a qualquer momento. O segundo semestre de 2012 será o último período de oferta de cursos pelo Parfor. Estão previstas, pela UFMT, turmas de Física, Química e Matemática, em Cuiabá; de História e Matemárica, em Rondonópolis; e de Língua Inglesa, Química, Educação Física e Geografia, no Campus do Araguaia. As inscrições serão abertas em fevereiro.
“É preciso que os professores atentem para o cadastramento prévio, na Plataforma, e os dirigentes das escolas compreendam que os cursos são de formação, que visam contribuir com a melhoria da qualidade do ensino e que o professor precisa ser liberado sem nenhum prejuízo”, observa o coordenador Geral do Parfor na UFMT, Edward Bertholine de Castro, Vavá. A dificuldade dos professores das regiões mais distantes se deslocarem para o cadastramento via internet devido a não liberação foi detectada como um das causas da procura abaixo da demanda registrada. As turmas podem chegar a até 50 alunos, mas têm sido formadas com o número mínimo de 20 (ciências naturais) ou 30 (ciências humanas), informa o coordenador.
Os cursos do Parfor visam formar os professores que dão aula em uma área diferente daquela na qual foi graduado. “Isto é visto como uma das variáveis que contribuem para a falta de qualidade”, explica Vavá. A segunda licenciatura, com duração de dois anos e com conteúdo específico na área de atuação do professor, veio para corrigir essa distorção.
Os cursos ofertados são definidos a partir do Fórum de Formação que funciona junto ao Fórum da Educação, na Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Então, o professor se cadastra na Plataforma Freire, os diretores das escolas aprovam a inscrição, a Seduc a homologa e, então, o candidato vem para a instituição fazer a matrícula, explica Vavá Bertholine.
Atualmente estão em andamento, na UFMT, pelo Parfor, os cursos de Biologia e Língua Espanhola, em Cuiabá; duas turmas de Língua Inglesa em Rondonópolis; e Física e Matemática no Campus do Araguaia. As aulas ocorrem nos períodos de férias, em janeiro, fevereiro e julho.
O Parfor é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) em parceria com as universidades. Em Mato Grosso, além da UFMT, também ofertam as segundas licenciaturas a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e o Instituto Federal de Educação (IFMT). A ação é financiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).
Para mais informações entre em contato com a Coordenação Parfor/UAB/UFMT (65) 3615.8249.
 

Imprimir Enviar Notícia