Secri recebe intercambistas de pós-graduação de dez países
 UFMT - Secri recebe intercambistas de pós-graduação de dez países

Secri recebe intercambistas de pós-graduação de dez países

Publicado em Notícias | 15/03/2019

28 estudantes, de dez países da América Latina e África, chegaram à Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) nesta sexta-feira (15) para iniciarem seus estudos nos programas pós-graduação da Instituição. Para recebê-los, a Secretaria de Relações Internacionais (Secri) realizou uma acolhida, onde apresentou informações sobre a Universidade, o programa de intercâmbio e o programa de acolhimento de alunos estrangeiros (Tchega Más).
Presente na reunião, a Pró-Reitora de Ensino de Pós-Graduação, professora Ozerina Victor de Oliveira, destacou a importância desses estudantes para a internacionalização dos programas de pós-graduação da UFMT. “A vinda desses estudantes significa a transferência e produção conjunta de conhecimento”, afirmou.
Os estudantes fazem parte de dois programas de mobilidade internacional propostos pelo Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB). O Programa de Alianças para a Educação e a Capacitação (Paec), relacionado aos países da América Latina e Caribe e o Programa de Formação de Professores de Educação Superior de Países Africanos (ProAfri).
“O Paec é um dos programas que mais traz pesquisadores estrangeiros para a UFMT e o ProAfri é um programa novo do GCUB o qual a UFMT aderiu. A vinda desses estudantes representam uma integração importante para os países da região, além de todo o intercâmbio cultural e científico que promovem”, explicou a Secretária de Relações Internacionais, professora Irene Cristina de Mello.
Telma Amorgiana, de Moçambique, foi uma das escolhidas para o Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), por meio do ProAfri. Sua pesquisa abordará a questão do acesso ao ensino superior por mulheres de zonas rurais em seu país natal. “Hoje fala-se muito de políticas de acesso ao ensino superior da mulher. Em moçambique existem políticas relacionadas ao ensino superior, mas não existem estratégias práticas voltadas a inclusão da mulher e principalmente da mulher da zona rural no ensino superior”, disse.
Llgentche Appolon, do Haiti, também foi escolhido para o PPGE, mas por meio do Paec. Sua pesquisa abordará o ensino de idiomas para os imigrantes Haitianos. “Meu desejo é poder voltar para o meu país e aplicar no sistema de educação de lá o aprendizado que eu conseguir acumular aqui”, contou.
Os estudantes estrangeiros foram acolhidos por estudantes da UFMT, por meio do programa de acolhimento “Tchega Más”, da Secri. O objetivo é ajudar os estrangeiros a conhecer a cidade e a Instituição e a se adaptarem melhor a cultura local. “Eu sou madrinha pelo segundo semestre agora e meu contato com os estudantes estrangeiros me permitiu um novo olhar sobre a américa latina”, concluiu a estudante de jornalismo Safira Campos.

Imprimir Enviar Notícia

Rodapé Animado UFMT