Consuni aprova criação de comissão para discutir alimentação estudantil
 UFMT - Consuni aprova criação de comissão para discutir alimentação estudantil

Consuni aprova criação de comissão para discutir alimentação estudantil

Publicado em Notícias | 13/06/2018

Em reunião extraordinária realizada na manhã desta quarta-feira (13), o Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) aprovou a criação de uma comissão paritária, com representação de professores, técnicos administrativos e estudantes para discutir, elaborar e propor a nova política de alimentação estudantil. A proposta inicialmente foi elaborada por estudantes e contou com colaborações dos conselheiros para sua formatação.
Segundo o vice-reitor no exercício da Reitoria, professor Evandro Soares, que presidiu a reunião, a comissão será paritária e contará com 27 integrantes, sendo nove membros de cada representação - docentes, técnicos administrativos e estudantes. "A comissão vai estudar todo o escopo da política de alimentação, desde a questão do orçamento da UFMT, a assistência estudantil e a alimentação contida nela, além de observar os contratos feitos em todos os Câmpus e o que podemos fazer em curto, médio e longo prazos para que os mesmos possam apresentar um custo menor para a Universidade e, com essa redução de custos, conseguirmos reduzir também a contrapartida do estudante, deixando-a no menor valor possível", explicou.
Durante a sessão do Consuni, estudantes que trabalharam na construção da proposta e participaram da reunião com a reitora da UFMT, professora Myrian Serra, no Câmpus de Rondonópolis, reforçaram a necessidade de serem realizadas discussões em cada Câmpus para subsidiar os representantes que integram a comissão, além de auxiliar na definição da pauta do Fórum de Assistência Estudantil, que será realizado no mês de setembro no Câmpus de Sinop.
Luiz Guilherme Carvalho, estudante do Câmpus do Araguaia, destacou a importância de assegurar as discussões locais conforme ocorreu para apresentação da proposta da comissão. "A proposta da comissõa foi discutida em cada um dos Câmpus do interior antes de ser levada a reunião de Rondonópolis", destacou.
Judicialização
O vice-reitor também destacou que outro encaminhamento discutido no âmbito do Consuni foi a questão da judicialização do movimento. "A reitoria, junto com o Consuni, é contra todo tipo de judicialização dos movimentos sociais dentro e fora da universidade. Nesse intuito, vamos buscar, junto à Justiça, da mesma maneira que já atuamos anteriormente. Teremos a mesma postura e esperamos o mesmo êxito", finalizou.
A comisssão se reuniu nesta tarde para discutir a metodologia de desenvolvimento os trabalhos.
Confira a galeria de fotos.

Imprimir Enviar Notícia

Rodapé Animado UFMT