Coral UFMT encerra temporada com cantata Carmina Burana
 UFMT - Coral UFMT encerra temporada com cantata Carmina Burana

Coral UFMT encerra temporada com cantata Carmina Burana

Publicado em Notícias | 04/12/2017

O Coral da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) apresenta, na sexta (8) e no sábado  (9), às 20h, no Teatro UFMT, a cantata profana "Carmina Burana", do compositor alemão Carl Orff. O concerto faz parte das comemorações dos 47 anos da UFMT e também encerra a Temporada 2017 do Núcleo Coral UFMT.
Os ingressos poderão ser adquiridos na troca de dois litros de leite cada, entre quarta e sexta-feira (8) na bilheteria do Teatro, entre 8h e 12h e das 14h às 18h. Os alimentos arrecadados serão doados à Associação de Amigos da Criança com Câncer de Mato Grosso (AACC-MT) e ao Centro de Pastoral para Migrantes.
De acordo com a diretora artística e regente do Coral, professora Dorit Kolling, a escolha da peça foi realizada em conjunto entre dirigentes e participantes do coro, já que, desde 2014, o Coral vem apresentando clássicos populares. “Sentimos falta de uma obra erudita, de peso, até mesmo para trabalhar outras sonoridades e dificuldades com os coralistas, uma vez que a cantata explora muito as partes vocais e utiliza combinações não usuais entre os naipes”, explica.
Com uma estrutura de quase ópera, Carmina Burana é fiel ao caráter iconoclasta original, com sua crítica às autoridades eclesiásticas e seculares da época, mas que exalta ainda o amor, a poesia, a dança, explica a maestrina Dorit Kolling. “A peça começa com a canção Fortuna, que é a mais conhecida pelo público, por causa de sua presença forte na cultura Pop. Essa música fala de sorte e azar, rico e pobre, patrão e empregado e várias outras dualidades. E, apesar de serem textos muito antigos, da Idade Média, aborda temas universais que ainda hoje são debatidos”, afirma.
Com grande produção e elenco, o evento conta com a participação especiais como dos solistas de renome nacional Eduardo Sant’ Anna e Iasmim Medeiros, dos pianistas Ângelo Souza dos Santos e Marisa Rosati, do grupo de percussão [re]Percute UFMT e do Coral Infantojuvenil da UFMT.
A maestrina destaca ainda que Carmina Burana conta com 24 poemas e textos dramáticos datados, em sua maioria, dos séculos XI e XII, escritas em latim medievais, onde não existe o bem sem o mal, o sacro sem o profano e nem fé sem maldições: uma oscilação, onde se encontra a grandeza da humanidade. “Faremos uma integração entre coro, percussão, pianos e solos. Será uma apresentação muito especial”, finaliza.
A apresentação é uma realização da Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev), do Coral e do [re]Percute UFMT e conta com o apoio do Departamento de Artes, vinculado à Faculdade de Comunicação e Artes (FCA) e da Gerência de Capacitação e Qualificação (GCQ), vinculada à Coordenação de Desenvolvimento Humano (CDH) da Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP).
O Coral
Há 37 anos, o Coral UFMT desenvolve um trabalho musical voltado aos estudantes de diversos cursos da instituição, professores, servidores e comunidade em geral.
Com um repertório variado - que abrange a música erudita, popular, folclórica, sacra e regional, além de peças sinfônicas - o grupo divulga seu trabalho muito além dos muros da universidade e das fronteiras mato-grossenses.
Desde que foi criado, em 29 de abril de 1980, já realizou concertos no Uruguai, no Paraguai e na Argentina, além de vários estados brasileiros. Em seu currículo, destaca-se a participação na primeira ópera produzida no Estado (“A Flauta Mágica”, de Wolfgang Amadeus Mozart), juntamente com a Orquestra Sinfônica da UFMT, em 2006. Ao longo de mais de três décadas, foi responsável por proporcionar à sociedade mato-grossense inúmeros espetáculos temáticos, conjugando música e cena.
Para o próximo ano, o Coral busca viabilizar a participação no festival Canta Pueblo, que acontece no Panamá, em agosto. “Não é muito fácil, porque é uma viagem que depende de muitos recursos, mas é uma oportunidade importante, em que divulgaríamos o nome do estado de Mato Grosso, de Cuiabá e da UFMT, então gostaríamos de participar” aponta a maestrina Dorit Kolling.
O Coral da UFMT está sob a supervisão de Naise Santana, tendo como preparador vocal André Vilani. O grupo, que já teve como regentes o maestro Peter Ens e Vilson Gavaldão de Oliveira e, desde agosto de 1989, tem direção artística e regência da maestrina Dorit Kolling.

 

Imprimir Enviar Notícia

Rodapé Animado UFMT