IMG_0030-2

Pesquisadoras históricas destacam pontos positivos do Endipe 2016

O conteúdo programático, os simposistas e conferencistas, a solenidade de abertura, o local e a equipe de trabalho foram pontos muito elogiados pelos três mil participantes do Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (Endipe) que movimentou a capital mato-grossense de 23 a 26 de agosto. Na sexta-feira (26) a Comissão Organizadora de Cuiabá passou o ‘bastão’ para a equipe de Salvador (BA) que sediará  o XIX Endipe em 2018.

Na avaliação da pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP), Selma Garrido Pimenta, que foi a responsável por indicar Cuiabá (MT) para receber o Endipe 2016, o resultado foi extremamente positivo no geral. “Fiquei muitíssimo emocionada com a abertura, com a delicadeza da homenagem, foi uma solenidade muito bonita, muito clara”, disse Selma Garrido. A pesquisadora elogiou a organização, reconheceu que é um trabalho muito grande.

Citou como ponto positivo a quantidade de inscritos, o esforço da comissão organizadora em  trazer os professores das escolas da região. Lembrou que escolher e trazer 90 convidados simposistas, não é uma tarefa fácil e o Endipe ainda é um dos poucos eventos no Brasil e exterior que tem essa iniciativa.

Selma Garrido demonstrou ter a certeza que fez a escolha certa no Endipe anterior e destacou que se fosse hoje novamente faria a mesma coisa. “Teria ligado para o Silas (coordenador geral do Endipe 2016), eu estava na mesa de encerramento e decidi indicar Cuiabá, eu indicaria de novo o Silas e toda equipe que trabalhou com ele”, completou uma das participantes históricas do Encontro.

Outra pesquisadora que fez história no Endipe nestes 37 anos, a pesquisadora da PUC-SP, Alda Junqueira Marim, também fez uma avaliação positiva do encontro em Cuiabá. “Foi muito bem organizado desde as temáticas que foram propostas, abrangentes e que permitiram as pessoas que vieram de fato falar sobre os assuntos abranger diferentes aspectos, com profundidade, teorização, do ponto de vista acadêmico foi excelente”, disse a pesquisadora da PUC-SP. Alda Junqueira , aprovou o Endipe em Cuiabá, do ponto de vista da logística, ela frisou que as pessoas foram bem atendidas, com toda a infraestrutura que o Centro de Eventos do Pantanal oferece. “Foi uma excelente alternativa trazer o evento para cá, tem tudo que precisa, toda parte de organização, salas ótimas, bom sistema de som”, acrescentou.

Um ponto também muito elogiado foi o fato de proporcionar a interação e integração entre os participantes. Para Selma Garrido  e Alda Junqueira Marim ter escolhido um local em que reuniu toda a programação evitou a dispersão, deu mais condições de participar de mais de um simpósio, painel e nos momentos de intervalo possibilitou a convivência entre os colegas.

A pesquisadora Maria Isabel de Almeida, da USP, completou a avaliação dando ênfase à escolha do local, trabalho da equipe e comunicação. “O espaço que vocês escolheram é privilegiado, deu conta de abrigar o evento, as temáticas estão muito pertinentes, a conferência de abertura eu acho que foi muito bem pensada, o conferencista foi escolhido a dedo para o momento político/histórico que estamos vivendo e isto marcará uma atitude, um posicionamento político do Endipe”, disse Maria Isabel.

A pesquisadora destacou ainda que a participação dos professores da rede foi nota 10, que segundo ela é uma marca do Endipe, a participação dos professores, fazer com que tenham espaço de fala, e a comissão de Cuiabá conseguiu assegurar isso com brilhantismo.

Bel, como é conhecida a pesquisadora da USP, destacou na sua avaliação o trabalho da equipe de voluntários e secretaria. “A equipe do ‘pessoalzinho’ de camiseta do XVIII Endipe foi 10, as meninas atenciosas, os meninos, tem voluntário de mais idade, não é só a garotada da graduação, muito legal”, disse.

Maria Isabel elogiou também o trabalho de comunicação do Endipe 2016. “Uma coisa que eu falei para o Silas que é preciso sistematizar e passar de herança para os próximos Endipes, foi como vocês lidaram com as mídias, pela primeira vez de um modo muito amplo, muito bacana, e é o que temos que fazer. Enviar email, cartinha atinge de modo limitado e vocês foram ases com isso”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Realização

Patrocínio